22 C
Porto Velho, Rondônia
quarta-feira, junho 23, 2021
Manchete STF atende apelo de menina de Porto Velho: despejos são proibidos por...

STF atende apelo de menina de Porto Velho: despejos são proibidos por seis meses no Brasil

PORTO VELHO- Na semana passada, este Mais RO publicou um apelo de Evelyn (clique AQUI e veja a matéria completa), uma garota de 15 anos,  para que as autoridades não executassem o despejo de famílias do bairro Porto Cristo, em Porto Velho. Evelyn que é órfã de pai e a mãe cata latinhas, apelou aos ministros e demais autoridades para que não as colocassem na rua. No vídeo abaixo, Evelyn que se parece com a ativista sueca Greta Thunberg, é bastante comovente.

Pois bem. Se esse apelo alcançou o STF, não sabemos. Mas, nos próximos seis meses, estão suspensas as medidas administrativas ou judiciais que resultem em despejos, desocupações, remoções forçadas ou reintegrações de posse em imóveis de moradia ou de área produtiva de populações vulneráveis. A determinação é do ministro Luís Roberto Barroso, do Supremo Tribunal Federal (STF).

Pela decisão do magistrado do STF, estão proibidas ações de despejos em lotes que já estavam ocupados antes de março de 2020. Nos casos de locações de residências sem defesa prévia, o conceito de vulnerabilidade será estabelecido caso a caso pelo magistrado que atuar na situação.

despejo é crime

O ministro Barroso afirmou que a medida tem previsão constitucional, uma vez que representa a proteção das famílias em situação de vulnerabilidade e preserva o interesse de toda a coletividade de conter a propagação da Covid.

Barroso atendeu, em parte, a um pedido feito pelo PSOL ao Supremo. O partido argumentou que estão sendo executadas durante a pandemia mandados de reintegração de posse e a remoção de comunidades dos locais com família vulneráveis.

O ministro do STF entendeu que ações de desocupação e despejo violam os direitos fundamentais à saúde, à moradia, à dignidade e à vida humana.

 

Fontes: Mais Rondônia com Blog do Esmael

Facebook Comments