PSB decide apoiar Haddad, exceto em São Paulo e DF

0
309


O PSB decidiu apoiar oficialmente o candidato do PT à Presidência, Fernando Haddad, na disputa em segundo turno. Entretanto, durante a reunião na tarde desta terça-feira em Brasília, a executiva nacional do partido autorizou os diretórios de São Paulo e do Distrito Federal a tomarem a decisão política mais estratégica, inclusive a de eventualmente apoiar o presidenciável Jair Bolsonaro (PSL).

Márcio França (SP) e Rodrigo Rollemberg (DF), que tentam a reeleição onde a maior parte do eleitorado local votou em Bolsonaro, também podem optar pela posição neutra em relação à disputa presidencial.

O apoio a Haddad foi um desejo do presidente nacional da legenda, Carlos Siqueira, apresentado ao comando do partido durante a reunião desta terça-feira. Ele disse confiar que os dois governadores atuarão de acordo com os princípios já defendidos pelo PSB.

“O PSB acaba de aprovar uma resolução em que define o seu apoio do segundo turno ao candidato Fernando Haddad, propondo que se forme uma frente democrática contra uma candidatura que representa o extremo oposto”, disse. “Ao mesmo tempo [a resolução] ressalta em um dos parágrafos da resolução de São Paulo e do Distrito Federal que os diretores desses estados vão poder analisar as coligações e decidir o que deve ser feito”, acrescentou.

A liberação dos diretórios regionais decorre de pedido do governador do Distrito Federal, Rodrigo Rollemberg. A intenção é evitar conflitos locais no esforço da busca por apoios na disputa de 28 de outubro.

O documento debatido também continha a possibilidade de veto expresso a apoios à candidatura de Jair Bolsonaro (PSL). Essa definição seria em razão de resolução do partido, definida em congresso nacional, a partir da qual é proibido apoio a candidatos que estejam em campo político oposto ao do partido, considerado mais progressista. Houve quem defendesse durante a reunião que esse ponto não poderia ser modificado.

Fonte: Metrópolis

Facebook Comments