Novo aeroporto de Porto Velho deve ser entregue em outubro deste ano

0
91

O novo aeroporto de Porto Velho deve se tornar realidade a partir do segundo semestre deste ano. As obras de reforma e ampliação do Aeroporto Internacional Governador Jorge Teixeira devem ser encerradas em outubro, segundo informado pela Vinci Airports ao site RONDONIAGORA.

O aeroporto passa por obras de reforma e ampliação desde junho do ano passado. O serviço começou a ser feito logo após a Vinci Airports assumir a administração do terminal.

Segundo a concessionária, as obras compreendem os seguintes serviços:

  • Criação de um novo andar com escadas rolantes e elevadores;
  • Instalação de pontes de embarque;
  • Ampliação da sala de embarque com visão ampla da pista de pousos e decolagens;
  • Reforma da pista de pouso e decolagem;
  • Reforma da área de triagem de bagagem;
  • Construção de uma nova área de utilidades; e
  • Reforma total da área de fiscalização.

Todos esses serviços garantem uma maior modernização no atendimento ao cliente da capital. A expectativa da Vinci é que através dessa reforma e ampliação, o estado tenha “expansão do tráfego aéreo, desenvolvimento econômico, turístico e social”.

Ainda segundo a concessionária, o serviço está sendo realizado por etapas para garantir a fluidez dos atendimentos diários.

Movimentação

O aeroporto de Porto Velho é o principal terminal aeroportuário do estado. Segundo o último balanço divulgado, de janeiro a setembro de 2023, 479 mil passageiros passaram pelo terminal nesta época. No mesmo período, foram 4.288 pousos e decolagens operados.

Voos cortados

Apesar do número alto de movimentações, o Aeroporto de Porto Velho sofre com o corte de voos em Porto Velho.

Recentemente, a companhia Latam Airlines anunciou a suspensão do voo direto entre Porto Velho e Manaus.

“A Latam informa que a rota direta Manaus-Porto Velho continuará em operação até março de 2024. Após esse período, os passageiros terão a opção de voar por meio de conexão no hub do aeroporto de Brasília. A empresa seguirá avaliando todas as oportunidades de rotas e qualquer novidade será comunicada oportunamente”, diz o comunicado da empresa.

No ano passado, a Azul e Gol também anunciaram a suspensão de diversas rotas em Porto Velho. Na época, a justificativa das companhias era o alto índice de processos judiciais contra as empresas.

A questão chegou ao Poder Judiciário, que nesta segunda-feira realizou audiência de conciliação entre as empresas, a Prefeitura e o Ministério Público. A decisão pode sair em pouco tempo.

Com informações do Rondoniagora