COLUNA ZONA FRANCA

0
143

                                Lula vai parar as guerras

Lula Nobel da PazA Ucrânia quer que Lula interceda junto à China para o fim da guerra com a Rússia, e Biden espera por um cessar-fogo em Gaza nos próximos dias após denúncias feitas pelo presidente do Brasil. De uma vez só, Lula pode dar fim a duas guerras. O Brasil foi o primeiro no Conselho de Segurança da ONU a propor um cessar-fogo em Gaza. Com sua liderança mundial o presidente Lula denunciou fortemente o genocídio palestino. Agora Biden anuncia um cessar-fogo em Gaza na próxima segunda. Assim o Nobel vem merecidamente.

Enquanto isso…

Os abutres agem. Deputados de oposição ao governo protocolaram na 6ª feira (23.fev.2024) uma representação no TPI (Tribunal Penal Internacional) contra o presidente Lula. O grupo pede providências em relação às declarações do petista sobre a atuação de Israel na guerra da Faixa de Gaza. Liderados pelo deputado federal Rodolfo Nogueira (PL-RS), o documento foi assinado por 68 congressistas, dentre eles, Cristiane Lopes (União Brasil-RO) e Coronel Chrisóstomo (PL-RO).

Tentativa de golpe

Por falar em genocida, o ex-presidente Bolsonaro quer anistia geral para os terroristas, inclusive a ele, que tentaram aplicar um golpe de estado. Quer que passemos uma borracha em tudo. No discurso no qual ele pede pacificação, ele diz com todas as letras que não houve tentativa de golpe porque não tinha tanques nas ruas. Não teve, mas era o passo seguinte se Lula tivesse decretado GLO. E hoje não estaríamos falando nisso e sim como sair de uma nova ditadura militar. Diante disso a coluna defende uma pena de no mínimo 30 anos de prisão e a banição (ou banimento) de Bolsonaro para sempre da política.

                                    79 bi contra a fome

Pode ser uma imagem de 1 pessoa, sala de redação e texto que diz "G20 BRASIL 2024 CONSTRUINDO UM MUNDO JUSTO E UM PLANETA SUSTENTÁVEL"Uma das principais bandeiras da presidência brasileira no G20, a Aliança Global Contra a Fome e a Pobreza deve ter três linhas para financiamento, de acordo com proposta do grupo técnico construída após as primeiras reuniões na semana passada, em Brasília, informa O Globo. A primeira é um fundo de US$ 79 bilhões (R$ 393,48 bilhões) por ano, seguindo uma projeção apresentada pelo Banco Mundial como o montante necessário para um esforço “potente” na área. A segunda linha é a troca de dívidas por investimento, chamada debt swap, e por fim, melhores condições de acesso a créditos e financiamento.

Pode ser uma imagem de 1 pessoa e texto que diz "JUDAÍSMO NÃO É CRISTIANISMO Israel não é um país cristão como os pastores evangélicos neopentecostais divulgam. Na verdade, apenas 2% da população é cristã, 74% professam 0 judaísmo, e os 24% restantes são mulçumanos e outros."Israel não é cristã

Os cristãos em Israel são minoria. No Brasil equivaleria aos umbandistas. Só 2% segue a bíblia cristã, a que conhecemos como Novo Testamento. Os evangélicos do Brasil que acham que Israel é cristã, estão redondamente engandos. Enganados por igrejas que vendem pacotes turísticos caríssimos para Israel, a despeito de irem à Terra Santa, que de santa não tem nd. As escolas, por exemplo,  são só para judeus e muçulmanos. Os cristãos não têm nenhuma. A coluna lança um desafio: que Silas Malafaia organize em Israel uma Marcha Para Jesus. 

 

          Os bolsonaristas de Rondônia na Paulicéia Desvairada

Dois senadores e cinco deputados federais de Rondônia comparecem à manifestação a favor de Bolsonaro em São PauloPela quantidade de políticos e empresários rondonienses no evento de Jair Bolsonaro na Avenida Paulista no último domingo é de se deduzir que o bolsonarismo encontrou no estado solo fértil para prosperar. O fenômeno aponta para uma sociedade conservadora no pior que o conservadorismo pode produzir. Nem em outras épocas, com lideranças de direita mais qualificadas, houve convergência tão significativa para este extrato ideológico. Fotomontagem: Rondoniadinâmica.

Os bolsonaristas de Rondônia na Paulicéia Desvairada 2

Uma curiosidade chama atenção neste fenômeno. Grande parte destas lideranças políticas e empresariais é formada por jovens, crescidas no momento que o mundo vivenciava período de forte liberdade individual e se livrava do estigma da guerra fria. No Brasil, os movimentos sociais se consolidaram como espaço de defesa de direitos e de luta por maior liberdade e igualdade – e a sociedade experimentava a democracia em sua plenitude.

Os bolsonaristas de Rondônia na Paulicéia Desvairada 3

Enquanto em outros estados o período foi profícuo na produção de capital social, em Rondônia os vários ciclos econômicos serviram para a formação da “cultura da exclusão”, marcada pela supervalorização do individualismo e endeusamento da propriedade privada. Estes dois elementos levaram ao surgimento da convicção de que “quanto mais eu tenho, menos os outros importam”.

Os bolsonaristas de Rondônia na Paulicéia Desvairada 4

Isto explica o alinhamento ideológico à direita dos jovens que agora são os expoentes do pensamento conservador, na política, nos costumes, na cultura e no meio empresarial. Também explica a ausência de debates sobre os rumos que o estado – e a sociedade – toma em relação aos temas que é pauta em todo o mundo. Em ambiente tão enredado em si mesmo e nos seus interesses, a resistência é custosa, a inclusão impossível e o surgimento de capital social – indispensável à justiça social – demorará gerações.

A reitora

Segundo uma jornalista renomada de Rondônia, despeito da nova reitora da FIMCA, Mariana Carvalho, a LDB lei 9394/96 diz que o detentor do cargo deve ter doutorado. “Será que ela fez doutorado assim como fez Medicina e Direito?”, indagou.

Retratação

O deputado estadual Edevaldo Neves (PRD) emitiu nota pública de retratação em relação aos áudios divulgados na semana passada, nos quais proferiu palavras ofensivas e agressivas contra o presidente da Câmara Municipal, vereador Márcio Pacele (PSB), e o vereador Dr. Gilber (Podemos). Neves esclareceu que os áudios foram gravados em um momento de raiva, baseado em informações equivocadas, e que não tinha a intenção de que se tornassem públicos. Reconheceu a inadequação de sua atitude e prestou publicamente suas desculpas aos vereadores.

Advogada rondoniense 

Rebeca Moreno, neta de lavradores que começou a trabalhar aos 14 anos como menor aprendiz no Banco do Brasil – a única com nível superior em uma família composta por 21 filhos e mais de 70 netos – pode se tornar a primeira mulher da região Norte a ocupar o cargo de desembargadora no Tribunal Regional Federal da Primeira Região (TRF-1), que abrange  Distrito Federal e os estados do Acre, Amapá, Amazonas, Bahia, Goiás, Maranhão, Mato Grosso, Pará, Piauí, Rondônia, Roraima e Tocantins. Ela integra lista tríplice que está na mesa para Lula decidir. Rebeca é casada com o ex-presidente da OAB-RO, Andrey Cavalcante.

Advogada rondoniense 2

Ela disputa a vaga de desembargadora com Eduardo Filipe Martins, filho do ministro do Superior Tribunal de Justiça Humberto Martins, e com o advogado brasiliense Vicente de Paulo Moura Viana. O TRF-1 é o maior tribunal regional do país, engloba doze estados mais o Distrito Federal, e tem apenas 9 mulheres no seu colegiado, o equivalente a pouco mais de 23% do total. Como única mulher na lista, ela reúne um amplo movimento em seu apoio.

Advogada rondoniense 3

Juristas ligados à esquerda, como Carol Proner, Gisele Citadino, Kenarik Boujikian e Pedro Serrano também enviaram posição favorável à indicação de Rebeca ao presidente Lula. Para Carol Proner, “ter mais uma mulher ocupando um cargo do importante Tribunal Federal, buscando avanço pela justiça social, erradicação da pobreza, redução das desigualdades sociais, representará progresso significativo para o Estado Brasileiro, como um sinal de inclusão e pertença para Rondônia, para a região Norte e para as mulheres deste país”.

Advogada rondoniense 4

Ela conseguiu reunir amplo apoio com manifestações do governador de Rondônia, Marcos Rocha (União Brasil); do senador Confúcio Moura (MDB), atual presidente da Comissão de Infraestrutura do Senado Federal; do Tribunal de Justiça do Estado de Rondônia, do Ministério Público do Estado de Rondônia, da Assembleia Legislativa do Estado de Rondônia, da Procuradoria Geral do Estado de Rondônia, da Defensoria Pública Geral do Estado de Rondônia e do Tribunal de Contas do Estado de Rondônia. Representantes de outros estados da região, como os senadores Omar Aziz (PSD-AM) e Randolfe Rodrigues (sem partido – AP) também defendem seu nome.

Guajará em chamas

A prefeita afastada Raissa Bento (MDB), após a maioria dos vereadores aceitar a denúncia que pode culminar com a cassação do mandato dela, fez uma publicação nas redes sociais em tom de ameaça: vai publicar averdade (nua e crua) sobre algyuns vereadores de Guajará-Mirim. Quando estava no cargo, ela tinha a maioria dos vereadores. Com  ascenção de Mary Granneman (Avante), ela perdeu apoio. A  situação política da mais bonita cidade de Rondônia, está pior do que de Candeias do Jamari que teve 12 prefeitos em 11 anos. Que nas eleições de 6 de outubro os eleitores de GM votem em candidatos que não compre votos.

Em breve….

(*) Roberto Kuppê é jornalista e articulista político

Informações para a coluna:  [email protected]

O conteúdo opinativo acima é de inteira responsabilidade do colaborador e titular desta coluna. O Portal Mais RO não tem responsabilidade legal pela opinião, que é exclusiva do autor.