Coluna do RK-Bastidores da política nacional e regional

0
712


Por Roberto Kuppê (*)

Faltam 10 dias

Faltam apenas 10 dias para os brasileiros decidirem seus destinos. Se querem um regime militar ou democrático como prega a nossa Constituição Federal. Bolsonaro que já elogiou Hugo Chávez (Veja aqui), poderá levar finalmente o Brasil a se transformar numa Venezuela. O PT tentou por 13 anos e não conseguiu. Agora vai. Dois militares na presidência era o que faltava para a Ditadura Militar retornar. E pelas mãos, digitais e votos dos próprios brasileiros. Que maravilha!

Faltam 10 dias 2

E, para Rondônia, também faltam 10 dias para os eleitores decidirem se desejam um governo autoritário e perseguidor, ou um governo de propostas para a saúde, educação, emprego, agricultura e segurança. A coluna afiança o nome de Expedito Júnior (PSDB) ao governo. É a certeza do rompimento de uma dinastia do MDB.

Debate Expedito X Marcos Rocha

O debate desta sexta-feira entre Expedito Júnior (PSDB) e Marcos Rocha (PSL), poderá colocar uma pá de cal na candidatura do coronel perseguidor de servidores. Ele tem muito a se explicar. Expedito que tem o dom da palavra e raciocínio rápido, pretende dar um nocaute no coronel já no primeiro bloco.

 

Maurão é malvado

O ex-candidato derrotado ao governo de Rondônia, Maurão de Oliveira (MDB), está expulsando todos os pacientes que estão hospedados numa casa de apoio em Barretos. São pessoas humildes que estão se tratando de câncer naquela cidade. Segundo o Jaru On Line, pacientes rondonienses com câncer alojados na Casa de apoio “O Samaritano” em Barretos (SP), estão desesperados após serem informados pelo deputado estadual Maurão de Carvalho que devem desocupar o imóvel até as 18h desta quarta feira (17), ou seja, ontem. De acordo com um paciente que relatou o caso ao Jaru Online, atualmente o abrigo comporta  cerca de 30 pacientes em tratamento, e eles não tem para onde ir.
Segundo foi informado, os responsáveis repassaram aos pacientes o primeiro comunicado de desocupação em 8 de outubro, um dia após o resultado das eleições, contudo os pacientes pediram uma carência para que ele reavaliasse a situação, ele deixou por mais alguns dias, e nesta terça feira(16), receberam as ordens finais para que os pacientes retirassem seus pertences do imóvel pois a propriedade trata-se de uma residência alugada, e acrescentaram que o aluguel venceria na data de ontem (17), e ele precisaria entregar a casa ao proprietário. É o jeito do MDB de lidar com pobres. Em tempo, Maurão está apoiando Marcos Rocha. Eles se merecem.

Cadê o Adélio?

O suposto esfaqueador Adélio, que teria atentado contra o presidenciável Bolsonaro (PSL), está preso, incomunicável, numa prisão de segurança máxima em Mato Grosso do Sul. Não pode dar entrevistas. Um deputado federal aliado de Bolsonaro, o Franschini (PSL-PR) pediu e a justiça acatou que Adélio não pode dar entrevistas. Por que, hein? Medo do Adélio falar a verdade? Que tudo não passou de fake news? Veja AQUI um relato que poderá ser o que realmente aconteceu.

Kit gay nunca existiu

Como tudo em Bolsonaro soa falso, o TSE revelou mais uma fake news. O tal kit gay nunca existiu! Notícia falsa, fake news. Mas, foi essa notícia falsa que contaminou todo o Brasil levando Bolsonaro ao segundo turno, perigando vencer nos próximos dez dias. E o Brasil será governado por um farsante.

Todos contra Bolsonaro

Sábado é dia de botar o povo nas ruas por todo Brasil e gritar bem alto pra todo mundo ouvir: BOLSONARO NÃO! Contra todo o retrocesso, o medo, a ditadura a solução é a defesa da democracia. Seremos todos pelo Brasil, pela paz e pelo amor. Olhando esta foto acima, precisa de mais motivo pra dizer não à Bolsonaro?

E as Malas do Geddel?

Não se fala mais nas malas de dinheiro, com mais de R$ 51 milhões de reais encontradas no apartamento, do ex-ministro de Temer, Geddel Vieira. Até hoje a Polícia Federal não divulgou (nem vazaram) qualquer informação sobre a origem da fortuna. Tudo muito esquisito.

Palocci, o bandido

Quatro dias antes do primeiro turno, Moro “vazou” o depoimento fraudulento de Antônio Palocci contra Lula. E agora, quatro dias antes do segundo turno, Moro agendou julgar a delação premiada de Palocci. Tudo para prejudicar a candidatura de Haddad. Deus está vendo.

(*) Roberto Kuppê é articulista político radicado em Brasília (*)

Facebook Comments