Por Roberto Kuppê (*)

Enquete Guajará

A Pérola do Mamoré está em polvorosa com a enquete do Mais RO. Clique AQUI  para votar até sexta-feira, meio dia nos pré-candidatos a prefeito (a) de Guajará-Mirim. Em seguida o site disponibilizará outra enquete, desta vez, para vereador em Porto Velho. Serão mais de 50 nomes sugeridos pelos internautas e partidos. Se você é ou conhece um pré-candidato a vereador por Porto Velho envie o nome para [email protected], com o respectivo partido até sexta-feira, às 10 horas da manhã. Sem partido não será incluído na enquete.

Petroleiros e caminhoneiros

A coluna duvidava que os caminhoneiros adeririam à greve dos petroleiros. Pois não é que aderiram? Sabe o que isso significa? Que o presidente Bolsonaro passará algumas noites sem dormir. Todos lembram do caos que foram as manifestações dos caminhoneiros no governo Temer.

Milícia federal

Um assunto que deveria ser tratado pela polícia, é assunto no Palácio do Planalto. Além da greve dos caminhoneiros e petroleiros que começam a incomodar o sono, Jair  Bolsonaro está preocupado com a perícia nos celulares do miliciano Adriano da Nóbrega. Num tweet, usou a surrada estratégia de se antecipar para tentar escapar do que considera inevitável: “quem fará a perícia nos telefones do Adriano? Poderiam forjar trocas de mensagens e áudios recebidos? Inocentes seriam acusados do crime?”. No tweet, Bolsonaro trata o miliciano com intimidade, escrevendo sobre “telefones do Adriano”, numa referência que desnuda sua relação.

Governo do mal

Será que só a esquerda está enxergando o abismo para onde estamos caminhando? Em todos os sentidos, o Brasil caminha para um buraco negro, infinito, sem fundo. Todos, inclusive quem votou no energúmeno, corremos perigo de vida. Porque uma ação contra os mais pobres (minorias) atingirá também o andar de cima. Porque um depende do outro. Sem povo não há trabalhador. Sem trabalhador não haverá fábricas. O que Bolsonaro está fazendo, além de cruel, é criminoso. Por favor, Rodrigo Maia (presidente da Câmara). Sabemos que o senhor também não é flor que se cheire, faça algo de útil à Nação e coloque na sua agenda o impeachment de Bolsonaro. Motivos não faltam.

Confúcio foi enfático

O senador Confúcio Moura (MDB-RO) tomou uma atitude enérgica sobre a transposição. Ele questionou a situação da transposição dos antigos servidores do estado de Rondônia, determinada pela Constituição. O senador disse que a burocracia do governo federal tem humilhado e prejudicado estas pessoas, além de atravancar as finanças do estado. “Os servidores não foram transpostos e foram envelhecendo. Hoje, as pessoas estão lá com seus 60 anos, 65 anos, até com 70 anos aguardando essa transposição, que melhora o salário, é equivalente. Certo é que alguns já estão falecendo, outros são doentes e não saem”disse.

Educação priorizada

Confúcio sugeriu também que os candidatos nas eleições municipais deste ano priorizem o tema da educação nas campanhas. Segundo ele, esse é o primeiro passo para que o setor passe por uma transformação necessária e os municípios consigam melhorar a qualidade do ensino. Investir na criança, pegar uma criança pobre e dar a ela a oportunidade de ter acesso a uma universidade, a uma boa profissão, vê-la crescer, ser um empresário do futuro, ser um empresário agrícola, ser um empresário de qualquer atividade ou mesmo um trabalhador qualificado, isso é muito importante e depende muito da ação política local do prefeito, do vereador, nesses investimentos que a gente acha pequeno, mas que são fundamentais”, enfatizou.

Educação é tudo

Resultado de imagem para banana bolsonaroA coluna elege a educação como único meio para o desenvolvimento de um País e, por conseguinte, para a redução da violência. O governo federal, equivocadamente, acha que se reduz a criminalidade só com escolas militarizadas. Em parte sim, mas sem a valorização dos professores (como faz o Maranhão), melhoria das condições de ensino e investimentos maciços nas regiões Norte e Nordeste, não adiantará nada. E outra, militar não é referência de qualidade de ensino. Fosse assim, o presidente da República, Jair Bolsonaro não seria tão ignorante e estúpido. Ele sim merece uma banana.

                                              Preparado

O advogado Fabrício Jurado retornou de São Paulo, onde, por três dias, mergulhou nos estudos sobre administração pública municipal através do Módulo Avançado RenovaBR Cidades. O ciclo de aulas reuniu 620 brasileiros de todos os estados, origens, gêneros, raças e crenças. Gente disposta a se preparar para representar bem seus municípios. Pessoas comuns que entenderam que têm o direito e o dever de participar da democracia. Eles tiveram acesso a dados e evidências sobre os principais desafios do Brasil no âmbito municipal e agora voltam para casa cheios de conhecimento e amadurecidos pelo exercício de conviver e superar as diferenças em nome do bem comum. Fabrício Jurado vai disputar o cargo de prefeito de Porto Velho pelo DEM.

Preparado 2

“Faz tempo que a gente quer renovar a nossa política, mas chegam as eleições e parece que a política não quer ser renovada pela gente. São sempre os mesmos nomes. O RenovaBR vem para mudar essa história. Para preparar gente comprometida e realizadora para entrar na política. Selecionamos novas lideranças do país inteiro. Gente que conhece de perto nossos problemas e tem disposição e capacidade para enfrentá-los. Pessoas de diversos partidos, com diferentes ideias, mas que têm em comum a crença de que política é lugar de honestidade, diálogo e dedicação. O RenovaBR está preparando essa nova geração de líderes para enfrentar e vencer as velhas práticas. No lugar das campanhas milionárias, pessoas conversando com pessoas. Em vez do vale-tudo pelo poder, propostas sinceras e soluções que se tornem realidade. A eleição deste ano é a nossa chance de começar a virar o jogo, elegendo lideranças que nos escutem e nos representem. É hora de acreditar e defender a renovação. Se o país é de todos nós, a política também deve ser”. Texto do RenovaBR.

 Breno de Paula na Unir hoje

Acontece hoje, no Campus Unir (Porto Velho – RO), a partir das 19 horas, um evento de grande importância para você que é contador, empresário e advogado, ou interessado por Direito tributário. As propostas que tramitam no Congresso acerca da reforma tributária que, apesar de apresentarem alternativas para eliminar as distorções de um modelo tributário complexo e repleto de falhas, geram diversas discussões acerca do impacto dos gastos no orçamento e para a sociedade de maneira geral. Nesse âmbito, como os benefícios fiscais podem ser discutidos? É sobre isso que debaterá o palestrante e Secretário do Estado de Finanças do Governo de Rondônia Luiz Fernando juntamente com o advogado e professor Breno de Paula, como mediador. ENTRADA FRANCA

 

(*) Roberto Kuppê é jornalista e articulista político

Facebook Comments