Dr. Breno mostra a importância da doação de sangue

Dr. Breno mostra a importância da doação de sangue
Dr. Breno mostra a importância da doação de sangue

Aproximadamente 40 minutos. Este foi o tempo médio que cada colaborador do Ministério Público de Rondônia levou para doar sangue durante campanha interna, organizada nesta quarta-feira (11), pela Instituição, por meio da Seção de Assistência à Saúde (SEAS), em parceria com a Fundação de Hematologia e Hemoterapia do Estado de Rondônia – Fhemeron. Simples e prática, a ação permitiu que servidores doassem sangue sem se ausentar do trabalho. A coleta foi feita no 7º andar, do edifício-sede da Instituição.

Conforme informações da SEAS, a expectativa era de que, até o meio-dia, fossem coletadas cerca de 20 bolsas de sangue. O trabalho, que é realizado pelo menos uma vez por ano no MPRO, costuma atrair mais de 30 interessados. O número de doadores, porém, acaba sendo reduzido durante o processo de triagem, realizado minutos antes da doação.

Para os organizadores, a praticidade de campanhas internas ajuda a ampliar a corrente solidária. Nesta quarta, a estratégia mostrou-se eficaz. Sem precisar se ausentar do trabalho, a colaboradora Gisele Matos doou sangue pela primeira vez. “Na verdade, sempre tive o desejo de doar. A comodidade ajudou para que fosse hoje”, disse. A servidora Carla Janaína de Melo, doadora habitual, também destacou a facilidade ofertada em ações dessa natureza. “Iniciativas assim são muito bacanas. Por conta de compromissos profissionais e outras obrigações do dia a dia, acabamos adiando a ida à Fhemeron”.

sanhueDe acordo com a assistente social da Fundação, Cássia Azevedo, doar sangue é um gesto simples, cuja importância aumenta em época de Carnaval, quando os estoques da Fhemeron precisam atender as demandas habituais e as ocorrências geradas durante a festa.

Ela explica que para doar sangue basta que a pessoa se sinta com saúde, tenha idade entre 16 e 69 anos e peso acima de 50 quilos. Não podem doar pessoas que tiveram diagnóstico de hepatite após os 11 anos de idade. Também estão impedidas mulheres grávidas ou que estejam amamentando, além de pessoas expostas a doenças transmissíveis pelo sangue.
Fonte: Ascom MPRO

 

Facebook Comments