Depois de assassinar a facadas e pedradas, Dino Batista Dionísio, 41, o acusado identificado como Ângelo Gabriel, 18, foi espancado ao tentar participar do velório da vítima no final da noite de segunda-feira (01) em uma funerária na Avenida Campos
Sales, zona Sul de Porto Velho (RO). As informações são do site Rondoniaovivo

Ousado, o acusado entrou na funerária onde ocorria o velório e foi até o caixão olhar o corpo do homem que na madrugada de segunda-feira ele havia matado de forma cruel nas proximidades da Escola Bela Vista, naquela região da cidade.

Uma testemunha teria reconhecido ele e os familiares revoltados foram para cima do criminoso desferindo socos, chutes e até facadas no braço dele.

Uma outra testemunha que presenciou o espancamento pegou o acusado e levou ele de carro para a Central de Flagrantes.

Agentes da Delegacia de Homicídios responsáveis pelas investigações do caso assumiram a ocorrência. O acusado contou que praticou o homicídio porque a vítima devia droga para ele.

Considerado já fora de flagrante, Gabriel foi indiciado criminalmente e liberado até sair decisão judicial de mandado de prisão preventiva.

 

Facebook Comments