Às 15h05 de terça-feira, 15, o Conselho de Sentença (jurados) representando a sociedade, presidido pelo juiz Gleucival Zeed Estevão, do 1º Tribunal do Júri da comarca de Porto Velho, por maioria de votos, condenou Beneval Silva de Souza sob acusação de ter matado o seu tio Luciano Pereira, por motivo fútil, asfixia e surpresa, assim como por furto qualificado. Pelos dois crimes o réu cumprirá 17 anos e nove meses de reclusão em regime fechado, inicialmente.

Segundo a pronúncia, o réu foi à casa da vítima para cobrar uma dívida no valor de 200 reais. Ao chegar, percebendo que Luciano Pereira estava dormindo, utilizou-se de um lençol para asfixiá-lo. Além disso, após a vítima falecer, o sobrinho-réu furtou o celular. O crime aconteceu no último dia 08 de abril em uma residência localizada na Avenida Campos Sales, próximo a Rua Princesa Isabel, no bairro Areal, região Central de Porto Velho.

A sessão de julgamento iniciou às 08h30, de terça-feira, 15. Durante o julgamento, representando o Ministério Público, atuou o promotor de Justiça Jefferson Marques Costa, e na defesa do réu, o defensor público Paulo Eduardo Pereira Lima.

Fonte: Ascom TJRO

Facebook Comments