PROJETO DE PSICULTURA É IMPLANTADO NO INSTITUTO ABAITARÁ

DSC09884-370x555O Instituto Estadual de Educação Abaitará, localizado na rodovia RO-010, a 30 quilômetros de Pimenta Bueno, recebeu mais uma vez a visita do governador Confúcio Moura que tem dado atenção especial ao Instituto. A escola Abaitará ficou mais de 15 anos abandonada até que a atual administração estadual reassumiu a escola em 2013, transformando-a não só em um Instituto Estadual, mas em uma referência em educação.

“Eu trabalho aqui desde 1987 e posso dizer que esta escola ficou anos abandonada, com toda essa estrutura, dava dó de ver. Mas desde o ano passado tem havido grandes mudanças. Estão levantando tudo de novo. Refizeram as cercas, estão fazendo plantios, os tanques estão recebendo peixes, a horta está de pé. O governo também está valorizando os profissionais e os alunos estão animados” reconheceu dona Análha Alves de Souza Oliveira, uma das cozinheiras do Abaitará.

Um dos objetivos da visita do governador ao Instituto foi a implantação do projeto de piscicultura do Abaitará, desenvolvido em parceria com a Secretaria de Estado da Agricultura, Pecuária, Desenvolvimento e Regularização Fundiária (Seagri). O projeto conta com a instalação de quatro tanques-rede, além de dois tanques escavados. De acordo com a diretora do Instituto, Eliane Cristina Farias, serão soltos seis mil alevinos, entre tambaquis e pintados.

Segundo a coordenadora de desenvolvimento agropecuário e piscicultura do estado, Ilce Santos Oliveira, além dos tanques-rede e dos tanques escavados, futuramente serão instalados os tanques suspensos. “Queremos que os alunos do Abaitará saiam capacitados para trabalhar com três sistemas de viveiro de peixes. Além disso, quando todos estes sistemas estiverem devidamente funcionando, o Instituto Abaitará terá a capacidade de produzir 20 toneladas de peixes por ano”. site

site-370x246
A cozinheira Análha é uma das funcionárias mais antigas do Abaitará
O projeto de piscicultura também conta com o apoio da empresa Nutrizon que doará, pelo período de um ano, a ração que será fornecida aos peixes. Além disso, a Associação Comercial e Industrial de Rolim de Moura doou todos os canos utilizados para a canalização da água da represa para os tanques.

DSC09812-370x246Segundo a vice-diretora do Instituto, Lucilene Gonçalvez, o objetivo do projeto de piscicultura além da produção de peixe para consumo próprio, seria utilizar os recursos como instrumento didático-pedagógico para aprendizagem dos alunos.

Aproveitando a presença do governador Confúcio Moura no Intituto Abaitará, a aluna do 1º ano do ensino médio Géssica Paiva, de 14 anos, fez questão de demonstrar a gratidão dos alunos pela atenção que o Abaitará tem recebido.

DSC09853-370x246
Géssica, representante dos alunos do Abaitará, agradece ao governador Confúcio Moura por acreditar no Instituto
“Como representante dos alunos, quero agradecer ao governador pelo apoio prestado a este belíssimo projeto e por acreditar que nós faremos a diferença no estado de Rondônia. O Instituto Abaitará representa um referencial inovador no quesito educação. É o primeiro Instituto Estadual Rural que trabalha profissionalizando jovens e adolescentes com foco no empreendedorismo rural sustentável”.

 

Facebook Comments