O presidente da Assembleia Legislativa, Laerte Gomes (PSDB), disse considerar um absurdo que o comércio do interior tenha que ser fechado devido ao decreto assinado pelo Governo. Para o deputado, se houver um município onde o índice de pacientes com coronavírus esteja alto, é preciso fazer o lockdown naquela cidade, sem colocar as demais no mesmo pacote.

“Qual a razão para fechar todas as lojas em Rondônia? O problema é que existem somente duas macrorregiões, a capital e o interior. O Estado deveria ser dividido em pelo menos cinco macrorregiões, pois o interior é muito grande”, disse o parlamentar.

O deputado Laerte Gomes citou o caso dos empresários de Ji-Paraná, que passam por uma grande dificuldade. As lojas foram autorizadas a abrir recentemente e agora devem ser fechadas novamente, prejudicando comerciantes e colocando em risco uma grande quantidade de empregos.

De acordo com o deputado, o Estado precisa oferecer à população a estrutura necessária para o tratamento do covid-19, contratando leitos de UTI de hospitais particulares, se for o caso. “Se precisar confiscar, confisque, mas não vamos deixar o comércio pagar essa conta, porque os empresários já foram por demais penalizados”, destacou.

Laerte Gomes disse que nos municípios onde a pandemia do coronavírus está sob controle é necessário investir em medidas preventivas, como a exigência de que funcionários e clientes utilizem álcool em gel e máscaras para evitar a contaminação. “Fechar lojas é uma medida extrema”, afirmou.

O deputado adiantou que este é o momento de os prefeitos do interior tomarem uma posição diante desta crise. “É preciso ter a coragem de se expor, mantendo o comércio aberto dentro das normas de segurança. O prefeito é a autoridade na cidade para decidir o que deve ser feito”, finalizou.

Fonte: ALE/RO

Facebook Comments