MP-RJ só aguarda o STF para fazer avançar o caso Queiroz

O Ministério Público do Rio de Janeiro (MP-RJ) aguarda o julgamento em plenário no Supremo Tribunal Federal (STF) sobre a decisão do presidente da Corte, Dias Toffoli, de suspender investigações nascidas de dados do Conselho de Controle de Atividades Financeiras (Coaf), para apresentar novidades sobre o caso Queiroz.

A informação é de Guilherme Amado na Época.

Vale lembrar que o MP apura a existência de um esquema conhecido como “rachadinha” no gabinete de Flavio Bolsonaro em seus tempos de deputado estadual na Assembleia Legislativa do Rio (Alerj).

A investigação aponta a possibilidade de um esquema em que servidores do gabinete de Flávio teriam a obrigação de devolver parte dos salários.

A suspeita veio à tona a partir de um relatório do Coaf que identificou movimentações atípicas de R$ 1,2 milhão nas contas de Fabrício Queiroz, ex-assessor de Flávio na Alerj entre 2007 e 2018.

É ele o suspeito de arrecadar parte dos salários dos funcionários e repassá-la a Flávio.

Vem novidade por aí…

 Conversa Afiada!
Facebook Comments