Morre em Porto Velho policial civil Elsedir Araújo

Policial civil Elsedir Araújo morreu hoje

É com imenso pesar que a Delegacia Geral da Polícia Civil do Estado de Rondônia comunica que nesta segunda-feira, 4 de março de 2019, o policial civil ELSEDIR ARAÚJO veio a falecer. Elsedir trabalhou durante muito tempo na instituição onde realizou um exímio trabalho em prol da segurança pública e da população, com muito profissionalismo e dedicação. A família Polícia Civil se solidariza com os seus familiares e amigos neste momento de muita tristeza.

ELSEDIR ARAÚJO

Nascido e criado em Porto Velho no final da década de 50, filho dos saudosos Expedito Dias Araújo e Eulina M. Araújo, viu sua cidade se expandir através no Centro de Porto Velho, viveu toda sua infância e juventude ao lado do Cine Resky, Praça General Rondon e das ruas que se formavam a cidade àquela época e a beira dos igarapés e o majestoso Rio Madeira e sua EFMM.
Estudante do Barão de Solimões e depois do Colégio Homero Cang Tourinho, terminando seu segundo grau no famoso Carmela Dutra onde participava das Fanfarras e de todas as atividades da escola.
No primeiro ano da década de 80, entrou para a Polícia Civil do Território Federal de Rondônia através do Ministério do Interior, que com o advento do Estado se tornou Polícia Federal do Extinto Território, cargo que ocupou até o último mês de junho do corrente ano.
Na Polícia Civil trabalhou em diversos municípios, conhecendo o Estado de Rondônia de ponta a ponta, sendo testemunha do nascimento de diversos municípios.
Sempre atuante junto à classe, foi eleito presidente do Sindicato dos Policiais Civis Federais do Ex-Território Federal de Rondônia.
É envolvido com a cultura, o esporte onde junto com o governador Jorge Teixeira jogava basquete, se apresentando muitas vezes no interior junto com o time do governador, também luta pela preservação da história da cidade de Porto Velho e Rondônia.
Formado em Pedagogia, foi instrutor da Academia de Polícia de Rondônia onde ajudou a formar diversas turmas de novos policiais.

Fonte: ASSCOM – PCRO

Facebook Comments