Por Roberto Kuppê (*)

É carnaval ainda. Que desfile fizeram as escolas de samba do Rio, hein? Cada escola melhor do que a outra. Difícil antecipar quem será a campeã. A torcida da coluna, claro, é pelas escolas Unidos da Tijuca e Acadêmicos da Tuiuti. Arrebentaram no enredo e nas alegorias. A primeira, exaltou a importância do pão, fazendo críticas às desigualdades é à corrupção. O enredo da Tijuca foi uma oração.

Já a Tuiuti fez uma homenagem ao retirante nordestino, fazendo uma ligação com Lula. A escola de samba Paraíso do Tuiuti realizou o desfile mais esperado da noite de ontem, na Marquês de Sapucaí, com o enredo “O Salvador da Pátria”, que homenageou o ex-presidente Lula. “Do nada um bode vindo lá do interior, destino pobre, nordestino sonhador, vazou da fome, retirante ao Deus dará, soprou as chamas do dragão do mar”, diziam os versos que contagiaram a avenida. Ao fim do desfile, a plateia pediu Lula Livre.

Marielle presente

 

A Estação Primeira de Mangueira mais uma vez encantou o público da Marquês de Sapucaí, no Rio de Janeiro, na madrugada desta terça-feira (5), segundo dia de desfile das escolas de samba do grupo especial. A agremiação, com o enredo “História pra ninar gente grande”, contou a verdadeira história do Brasil ao homenagear heróis esquecidos como lideranças negras, indígenas e mulheres, como Marielle Franco, vereadora do PSOL assassinada em 2018, e apresentou uma visão crítica de personagens normalmente enaltecidos pelos livros de história, como os bandeirantes.

Viúva da vereadora Marielle Franco, assassinada há quase um ano, a arquiteta Monica Benício desfilou na Mangueira. Marielle é citada no samba enredo. “Não vim para desfilar, vim para fazer ato”. Mangueirense, veterana de arquibancada do Sambódromo, o desfile desta segunda foi o seu primeiro.

 

A Tuiuti também homenageou Marielle Franco. Ela que há um ano comemorou o ótimo desfile político que a escola fez, ficando em segundo lugar.

Há um ano

Política rondoniense. Há um ano foi divulgado o áudio onde os ex-deputados estaduais Maurão de Oliveira (MDB), Jesúíno Boubaid (PMN) e Hermínio Coelho (PDT) armam contra o Confúcio Moura (MDB), quando tentavam impedir a candidatura dele ao Senado para facilitar a reeleição de Valdir Raupp (MDB). A moral da história é que, todos os que tramaram, perderam as eleições. E a vítima se elegeu senador. Relembre:

 

Sucessão municipal

Hildon Chaves

Quem será o próximo prefeito de Porto Velho? Hildon Chaves vai se reeleger? Ele vai tentar a reeleição? Depende. Se Hildon Chaves quiser se manter na política, galgar novos caminhos em 2022, terá que, necessariamente, se reeleger em 2020. Ou arriscar repetir Mauro Nazif (PSB), que não se reelegeu prefeito, mas se elegeu deputado federal dois anos depois, Caso raro. Para Chaves existem três hipóteses: se reeleger prefeito em 2020, se candidatar a deputado federal ou ao Senado em 2022. O prefeito precisa resolver a questão do transporte coletivo e terminar as obras de revitalização da EFMM para pensar em reeleição.

Vereadores Porto Velho

Falando em sucessão municipal, a coluna cita alguns nomes para a vereança em 2020: Samuel Costa (Brasil 364), Fogaça (OObservador), Paulo Andreoli (Rondoniaovivo), Raimundinho Bike Som (PHS), William Homem do Tempo, Dr. Breno Mendes (PSD), Luciana Oliveira (PSB), Santana (assessor Prefeitura de Porto Velho), Antônio Neto (ativista PDT), Taís Benito (PT), Marcizo Nogueira (PSD), Daiana Huff (MDB), Ieda Chaves (PSDB), dentre outros e outras.

Enchente rio Madeira

E o rio Madeira está subindo, alagando tudo, como em 2014. A Defesa Civil está atuando, mas ninguém segura as águas do rio que já estão acima do nível, alagando inclusive a BR-319, que liga Porto Velho a Manaus. Nesta foto, o repórter cinematográfico William Homem do Tempo flagrou a situação hoje, terça-feira de carnaval. O local é próximo à Vila do DNIT. Moradores da região pedem, imploram, para que o DNIT eleve esta área. Centenas de pessoas estão desabrigadas na Capital e precisando de ajuda humanitária. A Defesa Civil está colhendo donativos como cestas básicas e água mineral.

É culpa dazuzinas?

Toda cheia do Madeira vem à tona de quem é a culpa. Uns culpam o PT. Outras o governo. Outros a prefeitura. E a maioria culpa as usinas de Jirau e Santo Antônio. A verdade é que enchente tem todos os anos há décadas. Exemplo disso é esta foto de 22 anos atrás. Enchente do rio Madeira de 1997. Portanto, antes das usinas.

 

 

Cara de pau

O deputado federal Eduardo Bolsonaro (PSL-SP) quer alterar a Lei de Diretrizes e Bases (LDB) da educação para nela incluir a expulsão imediata e a recusa de matrícula em instituições de ensino para alunos que tenham sido condenados administrativamente ou judicialmente em casos de depredação de patrimônio público. No Projeto de Lei (PL) 1.192/2019, protocolado na última quinta-feira (27), Eduardo prevê que “serão desvinculados compulsoriamente e terão recusadas as matrículas nos estabelecimentos oficiais de ensino, os discentes que forem condenados administrativamente ou judicialmente em casos de depredação do patrimônio público”. Criminalizar os desvios de recursos, combater a corrupção ele não quer. A família toda envolvida em desvios de dinheiro público e ele preocupado com os arroubos da juventude. Cara de pau este filhote do Bolsonaro.

Cara de pau 2

E por falar em cara de pau, esta postagem no Instagram dos Bolsonaros é um exemplo da síndrome da preocupação tardia. Após 30 anos na política, o clã Bolsonaro ficou indignado apenas agora, contra o desfile das escolas de samba do Rio de Janeiro. Logo eles que são cariocas e sempre gostaram da folia. Será por que eles foram homenageados por mais de 1 milhão de pessoas com sonoros VTNC?

 

(*) Roberto Kuppê é jornalista e articulista político

Facebook Comments