Marcelo Cruz valoriza importância do esporte em palestra para jovens no estande da Alero

0
59

O presidente da Assembleia Legislativa de Rondônia (Alero), deputado estadual Marcelo Cruz (PRTB), reafirmou na tarde desta quarta-feira (22) a importância do esporte para o crescimento e desenvolvimento do jovem até a vida adulta para alunos das Escolas Estaduais de Ensino Fundamental e Médio Alejandro Yague Mayor e Ensino Médio Jovem Gonçalves Vilela, em Ji-Paraná. O discurso foi feito antes do início da palestra “A Vida é um jogo”, que foi ministrada pelo ex-jogador da Seleção Brasileira de Vôlei e palestrante, Tande, no Centro Tecnológico Vandeci Rack, em Ji-Paraná.

Inicialmente, Marcelo Cruz valorizou a participação dos alunos da rede pública na palestra do ex-atleta Tande. “É bacana ver a juventude frequentando o nosso espaço e participando ativamente das palestras da Escola do Legislativo, pois disponibilizamos esse momento para nos aproximar de cada um de vocês e estabelecer esta conexão com nossa Casa de Leis. Agradeço o empenho do nosso diretor Alexandre Silva, pois sabemos que o futuro passará por cada um dos alunos que estão participando da palestra, onde terão a oportunidade de exercer diversas funções”, ressaltou.

O deputado estadual revelou que a Assembleia Legislativa está à disposição de todos e que é necessário criar uma política pública esportiva em conjunto com a Secretaria Estadual da Juventude, Cultura, Esporte e Lazer (Sejucel) voltada aos jovens atletas. “Precisamos criar algo voltado para a juventude para incentivar nossos jovens. Convido o nosso secretário da Sejucel, Júnior Lopes, para que possamos desenvolver ações em conjunto para fortalecer o nosso esporte, pois, quando levamos o nome de Rondônia, nós conseguimos assegurar mais investimentos para o nosso estado”, afirmou.

Ao final, Marcelo Cruz reforçou o compromisso da Assembleia Legislativa em conjunto com a Escola do Legislativo em levar a palestra “A Vida é um Jogo” do ex-atleta Tande. O parlamentar fez questão de destacar a importância da geração de ouro olímpico em sua vida. “Recordo de 1992, quando o Brasil foi campeão olímpico pela primeira vez em um esporte coletivo. Nessa época todo mundo queria jogar vôlei e, por conta da geração do Tande, virei um amante e praticante do vôlei em Rondônia, onde jogo até os dias atuais”, destacou.

Secom ALE/RO