Um rápido trabalho da Polícia Civil da cidade de Sorriso, no Mato Grosso, em conjunto com a Delegacia de Repreensão as Ações Criminosas Organizadas (Draco) de Porto Velho, resultou na localização e prisão de Ramira Gomes da Silva, 23 anos, suspeita de matar e enterrar o próprio filho de apenas 4 meses. Ela planejava fugir para Manaus em uma embarcação.

O corpo do bebê em estado de decomposição, que estava enterrado em uma cova rasa, embaixo de um tanque, na residência da mãe em Sorriso, foi encontrado por um cachorro da raça pitbull, na tarde de segunda-feira (17). A criança estava sem os braços e pernas.

Quando a Polícia chegou ao local, a mãe da criança já tinha fugido da casa. Rapidamente as investigações iniciaram para localizar o paradeiro da mulher, a prisão preventiva dela foi decretada e os policiais descobriram que Ramira estava em Rondônia.

Os policiais de Sorriso entraram em contato com a Polícia Civil de Porto Velho e os investigadores da Draco iniciaram as investigações. A Polícia descobriu que a mulher tinha a intenção de fugir para para Manaus.

De acordo com o delegado da Draco, Iury Brasileiro, nesta manhã, os investigadores conseguiram localizaram e prender a mulher em um barco, no Porto do Cai N’ Água, deitada em uma rede, se preparando para fugir para a cidade de Manaus, no Amazonas.

Na sede da delegacia, ela relatou ao delegado que a criança estava dormindo com ela na cama, e quando acordou ela percebeu que seu filho estava roxo e sem vida.

Desesperada, ela disse que resolveu enterrar o filho em uma cova rasa, embaixo de um tanque. “Ela nos relatou que enterrou a criança sem nenhum tipo de lesão no corpo, mas será feito todos os exames no IML daquela cidade”, detalhou Iury Brasileiro.

Presa, ela foi encaminhada para o presídio estadual de Porto Velho, onde ficou à disposição da justiça e aguardando a transferência para a cidade de Sorriso.

Fonte: Rondoniagora

Facebook Comments