Secretário da Saúde Pimentel treina profissionais que pertencem ao programa Mais Médicos e que vão atender em 16 cidades

 

Secretário da Saúde Pimentel treina profissionais que pertencem ao programa Mais Médicos e que vão atender em 16 cidades
Secretário da Saúde Pimentel treina profissionais que pertencem ao programa Mais Médicos e que vão atender em 16 cidades

Mais 55 médicos cubanos – que integram o programa Mais Médico do governo federal – chegaram a Porto Velho na quarta-feira, 5. Eles vão receber treinamento e informações sobre a legislação brasileira, particularidades da região e normas que regem o Sistema Único de Saúde (SUS).

A informação é do técnico do Núcleo de Atenção Básica à Saúde, da Secretaria Estadual de Saúde (Sesau), Elson Dourados Gomes. Os médicos vão atender em 16 cidades do Estado, incluindo a Capital, Porto Velho, que foi contemplada com oito profissionais.

Segundo Elson, após o treinamento – que encerra na próxima semana -, todos devem seguir para os municípios contemplados nesta etapa do programa.

No total, segundo dados do Ministério da Saúde (MS), 179 profissionais serão encaminhados para Rondônia. Deste número, contabilizando os que estão em treinamento em Porto Velho, 101 já chegaram. A expectativa é que os demais venham para o Estado ainda neste semestre.

De acordo com o secretário estadual de Saúde Williames Pimentel, os médicos vão reforçar a atenção básica em municípios de Rondônia. A meta, explica Pimentel, é dotar a rede primária de profissionais capacitados e que possam atender a demanda de pacientes de baixa complexidade em sua cidade, evitando que o mesmo precise se deslocar até Porto Velho para receber atendimento.

Segundo Williames Pimentel, o treinamento é, também, uma oficina de acolhimento dos médicos. Além da apresentação do sistema de atenção básica, durante a oficina serão discutidos temas como melhoria e acesso à qualidade à atenção primária e introdução à estratégia de saúde da família, entre outros assuntos que estarão em pauta.

 

O PROGRAMA

De acordo com secretário Williames Pimentel, o Mais Médicos é um programa lançado ano passado pelo governo federal, para suprir a carência de médicos nos municípios do interior e nas periferias das grandes cidades do Brasil.

O programa pretende levar 15 mil médicos para as áreas onde faltam profissionais. O formato da “importação” de médicos de outros países foi bem recebido pela população que depende do SUS.

Ele explica que segundo o Ministério da Saúde, os profissionais brasileiros tiveram prioridade no preenchimento das vagas ofertadas.

As vagas remanescentes foram oferecidas primeiramente aos brasileiros graduados no exterior e em seguida aos estrangeiros.

De acordo com Pimentel, os médicos com diplomas do exterior vão atuar com autorização profissional provisória, restrita à atenção básica e às regiões onde serão alocados pelo programa. A jornada de trabalho será de 40 horas semanais, para as quais os médicos terão direito a uma bolsa de R$ 10 mil, paga pelo Ministério da Saúde. Além disso, os profissionais terão ajuda de custo para moradia e alimentação, de responsabilidade dos municípios.

Texto: Zacarias Pena Verde
Fotos: Ítalo Ricardo

Facebook Comments