‘Ela Mora Logo Ali’ conquista Top 10 do Brasil pela ABRACCINE

0
701
Equipe do curta ao ganhar o Kikito de Ouro em Gramado, em 2023

 

Na última quarta-feira, (30), a Associação Brasileira de Críticos de Cinema – ABRACCINE, divulgou a tão aguardada lista dos 10 melhores filmes do ano de 2023. O filme rondoniense, Ela Mora Logo Ali, foi eleito como uma das 10 melhores produções nacionais, na categoria curta-metragem, de acordo com a opinião de quase 150 críticos, espalhados pelo país. Um fato que marca a história e enche de orgulho toda a comunidade cinematográfica do estado.

Produzido no ano de 2022, na capital rondoniense, dirigido por Fabiano Barros e Rafael Rogante, o curta já participou de vários festivais, conquistando 36 prêmios. Agora, Ela Mora logo Ali, ocupa um lugar de destaque, com o reconhecimento da ABRACCINE.

Agrael Pereira foi eleita a melhor atriz na categoria curta

O filme que aborda questões sociais e emocionais de maneira sensível e impactante, chamou a atenção dos críticos de cinema, associados à ABRACCINE. A organização, conhecida por seu papel crucial na promoção e reconhecimento do cinema nacional, destacou a obra entre os dez melhores do ano.

A ABRACCINE ressaltou a representação da região norte e destacou Rondônia, por ter sido a primeira na lista, com o filme “Ela Mora Logo Ali”. O curta-metragem que se destaca não apenas por sua narrativa, mas também por assuntos socioculturais abordados na história.

Ela Mora Logo Ali” se junta a outros talentos emergentes e consagrados do cinema brasileiro na lista da ABRACCINE, solidificando seu lugar como uma obra que merece destaque não apenas por sua temática relevante, mas também por sua excelência artística.

Os diretores e roteiristas, Fabiano Barros e Rafael Rogante, expressaram sua felicidade e gratidão, pela inclusão de “Ela Mora Logo Ali” na prestigiosa lista da ABRACCINE. Em uma declaração conjunta, os cineastas enfatizaram o compromisso de contar histórias significativas e a importância do reconhecimento da crítica para o desenvolvimento do cinema nacional.

Para Fabiano Barros, o reconhecimento da ABRACCINE, certamente impulsionará a visibilidade do curta-metragem e da produção rondoniense, aumentando as expectativas e o interesse do público. “Com essa conquista, “Ela Mora Logo Ali” não apenas enriquece o panorama do cinema nacional, mas também solidifica o talento e a promessa de artistas e técnicos rondonienses, como destaque, em um cenário globalmente competitivo”. Afirmou.

Esse fato, reforça a importância de se investir e apoiar produções independentes e inovadoras no cenário cinematográfico brasileiro.