A cientista-chefe da OMS, Soumya Swaminathan, disse hoje não acreditar que a população em geral será vacinada contra a Covid-19 antes de 2022, embora os grupos de risco possam ser imunizados em meados de 2021.

“Muitos pensam que no início do próximo ano haverá uma panaceia que resolverá tudo, mas não será assim: há um longo processo de avaliação, licenciamento, fabricação e distribuição.”

Ela acrescentou:

“É a primeira vez na história que precisamos de bilhões de doses de uma vacina.”

Sobre a fila para receber a vacina, ela defende que “os profissionais de saúde devem ser os primeiros, e assim que chegarem mais doses, devem ser alcançados os mais velhos, pessoas com outras doenças, para, assim, ir cobrindo cada vez mais a população, um processo que levará alguns anos”.

Ontem, a AstraZeneca anunciou que a vacina desenvolvida em parceria com a Universidade de Oxford teve os estudos clínicos suspensos em razão de reação adversa grave em um dos voluntários no Reino Unido.

O ministro interino da Saúde, Eduardo Pazuello, havia dito horas antes que, em janeiro de 2021, o Brasil começaria a vacinar “todo mundo”.

Fonte: O Antagonista

 

Facebook Comments