O Fundo Monetário Internacional (FMI) destacou hoje que a crise provocada pela pandemia está “longe de terminar”.

Pelas contas do FMI, o custo total da crise chegará a US$ 12 trilhões até o fim de 2021.

Em ensaio publicado na revista Foreign Policy, a diretora-gerente do FMI, Kristalina Georgieva, e a economista-chefe, Gita Gopinath, disseram que serão necessários mais esforços dos países para combater os efeitos da pandemia.

“A recuperação continua muito frágil e desigual entre regiões e setores. Para garantir que a retomada continue, é essencial que o suporte não seja retirado prematuramente.”

Fonte: O Antagonista

Facebook Comments