Como é medido o teor alcoólico das bebidas?

Toda bebida alcoólica tem uma porcentagem estampada no rótulo da embalagem. Essa porcentagem significa o teor alcoólico do produto, ou seja, a quantidade de álcool na composição do líquido. Logo, quanto maior a concentração de álcool, maior é esse nível.

O teor alcoólico de um produto é uma informação importante para o consumidor. Para que essa informação alcance facilmente os apreciadores do produto, os rótulos das bebidas devem acompanhar algumas regras da legislação brasileira. A graduação alcoólica deve ser sempre expressa em porcentagem de volume de álcool etílico, à temperatura de vinte graus Celsius.

Dito isso, você já parou para pensar como é medido o teor alcoólico das bebidas?

Qual é o método mais comum para medir?

No Brasil, o órgão que supervisiona a análise do teor alcoólico das bebidas é o Ministério de Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa). O método utilizado baseia-se na medição da densidade do líquido. A densidade é a razão entre a massa (medida em gramas) e o volume (medido em centímetros cúbicos ou mililitros). Visando a saúde, há regras impostas pela regulamentação.

O instrumento usado neste processo é denominado densímetro. Ele é comumente disposto em postos de gasolina como indicador da qualidade do combustível.

Para medir o teor alcoólico, o densímetro é colocado sobre o líquido em avaliação, o instrumento flutua e marca exatamente a densidade da substância. Quanto mais álcool na composição da bebida, menor será a densidade.

É importante destacar que o resultado da medição depende da temperatura em que o líquido está conservado. Portanto, para evitar discrepâncias, o Mapa define que este processo seja realizado sempre com o líquido a 20 °C de temperatura. Ao final da operação, o resultado é comparado com uma tabela prevista pelo Mapa, que estabelece a relação entre densidade e teor alcoólico.

Teor alcoólico das bebidas mais consumidas no Brasil

Liderando a disputa de bebidas alcoólicas mais consumidas no país, a cerveja, em comparação a outras bebidas, conta com baixos níveis de álcool. Produzida através da fermentação de cereais, a queridinha dos brasileiros apresenta de 5% a 9% de teor alcoólico entre a maioria das marcas. Já no chopp, a concentração de álcool geralmente está acima dos 5%.

A cachaça ocupa a segunda posição no ranking de bebidas alcoólicas mais consumidas em solo brasileiro. A bebida produzida através da fermentação e destilação do caldo de cana possui alto teor alcoólico, normalmente entre 38% e 48%.

O vinho, considerado a terceira bebida alcoólica mais consumida no Brasil, pode apresentar níveis de teor alcoólico variados. Um vinho fino normalmente contém teor alcoólico entre 8,6% a 14%, enquanto um vinho considerado nobre apresenta de 14,1% a 16%. Já o vinho rosé costuma ter aproximadamente 12,5% de concentração.

Teor alcoólico no sangue

Com o intuito de evitar acidentes de trânsito, a Lei Seca estabelece que é proibido dirigir sob a influência de álcool. Frequentemente utilizado em bloqueios policiais, o bafômetro é um instrumento capaz de apontar a quantidade de álcool no sangue. A legislação brasileira determina que o limite de álcool por litro de ar para o teste de bafômetro seja de 0,05 miligramas, mas isso não quer dizer que está liberado beber. Na verdade, desde 2012, a margem de 0,05 miligramas refere-se a uma margem de erro do equipamento. Por isso, se for consumir bebidas destiladas ou alcoólicas em geral, nada de dirigir.

Facebook Comments