Coluna Zona Franca

0
159

Por Roberto Kuppê (*)

Alerta de perigo

Pode ser uma imagem de 2 pessoas e texto que diz "Contirmado MILEI FALA COM CACHORRO MORTO Ivan Valente"Após xingar Lula e afirmar que não queria papo com o presidente brasileiro, o eleito da Argentina, Javier Milei, mudou o tom. Se Lula quiser comparecer à sua posse, ele “será bem recebido”. É uma armadilha! Bolsomileis querem constranger Lula, visto que uma grande comitiva de parlamentares e o próprio Bolsonaro estarão na posse do presidente que fala com cachorro morto. Em vez disso, Lula deverá enviar o vice-presidente Geraldo Alckmin. Se Milei quiser ver Lula, que venha ao Brasil.

Desrespeito com o STF

O senador Confúcio Moura (MDB-RO) votou contra interferir nas decisões do STF, ou seja, de limitar a última instância do poder nas questões jurídicas. Como sempre, já um lugar comum, os outros dois senadores de Rondônia votaram a favor de limitar os poderes do STF. De autoria do presidente do Senado, Rodrigo Pacheco (PSD-MG), o texto restringe as possibilidades de ministros do STF e desembargadores tomarem decisões individuais, as chamadas decisões monocráticas, e suspenderem a validade de leis e de atos dos presidentes da República, da Câmara e do Senado.

Desrespeito com o STF 2

Se o STF não puder decidir mais nada, melhor fechar. É o que pretende os bolsoanarquistas, que desejam um País sem respeito às instituições. Após limitar os poderes do STF, a próxima etapa do desmonte da Constituição Federal será limitar os poderes do presidente da República.

Mal criado

O senador Marcos Rogério (PL-RO) fez críticas ao processo de demarcação e ironizou o crescimento da população indígena no Brasil durante fala a produtores rurais em São Francisco do Guaporé (RO) no último sábado (18): ‘Nunca vi reproduzir tanto’. É impressionante o desprezo do senador para com os povos originários.

Marco Temporal

Carlos Minc on X: "O 'Marco Temporal' é uma tentativa colonialista de  usurpar os direitos dos povos indígenas. Precisamos lutar contra e proteger  suas conquistas civilizatórias. As terras indígenas são essenciais paraO Congresso decide nesta quinta-feira (23) se derruba ou mantém os vetos do presidente Lula à lei do marco temporal das terras indígenas. O critério de demarcações, que é defendido por ruralistas e repudiado por indígenas, será analisado em sessão conjunta semipresencial entre deputados e senadores a partir das 10h.

Marco Temporal 2

Os vetos de Lula que serão analisados pelo Congresso suprimiram pontos inconstitucionais da lei, entre eles o critério de tempo para validar demarcações, mas manteve mudanças consideradas como retrocessos por indígenas e indigenistas, por permitirem a abertura de áreas indígenas ao agronegócio. Insatisfeito, o setor mais poderoso do Congresso – a bancada ruralista – anunciou que pretendia derrubar os vetos de Lula e restabelecer a lei do marco temporal na sua integralidade. O movimento indígena reagiu e convocou mobilizações nas cidades, aldeias e na internet. Pelo marco temporal, só podem ser demarcadas terras ocupadas por indígenas na data da promulgação da Constituição Federal, 5 de outubro de 1988.

Efeito Denarium

O TRE de Roraima confirmou a cassação do governador Antônio Denarium (PP-RR). Ele foi reeleito governador em 2022, após distribuir cestas básicas no período eleitoral. A decisão acendeu a luz amarela no Palácio Rio Madeira. O BO do governador Marcos Rocha (União Brasil) é muito mais grave do que o do seu colega bolsonarista de Roraima. Rocha começa a arrumar as malas para deixar o governo muito em breve.

Bom para HC

Esse cenário é uma tragédia para os pré-candidatos a prefeitos que desejavam apoio de Marcos Rocha. Porém, um néctar para o entorno do prefeito de Porto Velho, Hildon Chaves (União Brasil), que comemorou sem soltar fogos. Afinal, são parceiros na política.

Frente progressista

Vinicius Miguel, pelo bem do PSB, precisa se afastar das molecagens em Cacoal - Regionais - Notícias : Ouro Preto OnlineQuem está esperando ouvir o barulho da queda de Marcos Rocha é a Frente Progressista que está se formando, para disputar a prefeitura de Porto Velho. Um dos pré-candidatos, Vinícius Miguel (PSB) passou o dia de ontem disparando telefonemas e zap zaps para dirigentes de partidos que deverão compor essa frente ampla. O momento é bom para o campo oposicionista nestas eleições.

Federação

O PT de Porto Velho vai lançar 12 candidatos a vereador. O PV, sete e o PCdoB, cinco. Os três partidos fazem parte da Federação Brasil da Esperança. A frente, porém, será bem mais ampla com as possíveis participações do PSB, MDB, PSD, PDT, Solidariedade, Rede e PSOL.

Fator  MDB

O MDB da capital será o fiel da balança para a eleição do próximo prefeito.  PT e PSB querem o MDB no frentão progressista. Mas, o grande problema do partido hoje se chama Lúcio Mosquini. O deputado federal é fechado com Marcos Rocha e Bolsonaro roxo. O senador Confúcio Moura vai ter que mexer nessa pedra do tabuleiro.

Fátima Cleide

A ex-senadora Fátima Cleide (PT) será o carro chefe do partido na busca pela eleição de pelo menos três vereadores na capital, do universo de 12 candidatos. Nomes, além da ex-senadora despontando: Sid Orleans, Edson Silveira, Fatinha, Ramon Cujuí, Hermínio Coelho, Toco do Sticcero, dentre outros. É possível eleger de dois a três, sim. Basta ter boa vontade.

Dupla forte

Começa a circular pelos corredores da política uma possível aliança entre as médicas Mariana Carvalho (Republicanos) e Flávia Lenzi (PL) para a prefeitura de Porto Velho.  Flávia Lenzi é presidente do Sindicato dos Médicos. Desenvolveu um trabalho primoroso no Hospital do Amor e foi candidata a vice-governadora na chapa de Marcos Rogério, tendo potencial inclusive para postular a cabeça da chapa para a prefeitura da capital. Neste cenário em que só encontramos mais do mesmo, Flávia seria uma lufada de ar fresco.

 

                                     Eleições 2024

O Partido dos Trabalhadores, realizará nos dias 8 e 9 de dezembro, no Centro de Convenções Ulysses Guimarães em Brasília-DF, a Conferência Eleitoral PT 2024 com vistas às eleições municipais do próximo ano. O evento contará com a presença do presidente Lula e da presidenta do PT, Gleisi Hoffmann, no dia 8 de dezembro, às 19h, no Auditório Master. Os interessados em participar, basta clicar aqui. 

(*) Roberto Kuppê é jornalista e articulista político.

Informações para a coluna:  [email protected]

(*) O conteúdo opinativo acima é de inteira responsabilidade do colaborador e titular desta coluna. O Portal Mais RO não tem responsabilidade legal pela opinião, que é exclusiva do autor.