Coluna do RK- Bastidores da política nacional e regional

0
1222


Por Roberto Kuppê (*)

Faltam 13 dias

Faltam 13 dias para o brasileiro escolher qual destino quer para o País. Se um governo socialista com programas sociais ou um governo fascista, com perseguições, mortes, mais desemprego e arrocho salarial. Este articulista que vos escreve, diante de um futuro de trevas, alerta: votem 13, Haddad. Não é um pedido. É uma súplica. Pelos pobres, negros, mulheres, índios, LGBTs, descamisados, Bolsa Família, mais empregos, mais educação e menos violência.

Olavo Pires

Amanhã é 16 de outubro. Há 28 anos, numa noite de terça-feira, fora brutalmente assassinado, o senador Olavo Pires (PTB), candidato ao governo de Rondônia. Ele tinha vencido o primeiro turno e se preparava para disputar o segundo, contra Valdir Raupp (MDB). Não custa nada alertar: todo cuidado é pouco. O recado está dado.

O puxadinho do MDB

Quem está assistindo aos bastidores da sucessão em Rondônia, percebe que algo estranho paira no ar. De repente o candidato coronel Marcos Rocha (PSL) já desfila como vencedor e acompanhado de políticos tradicionais e velhas raposas do MDB. Dizem as más línguas que o PSL é na verdade, um puxadinho do MDB. Ou seja, ele seria um testa de ferro. Se colar, colou.

Expedito Júnior 

Expedito Júnior e Val Ferreira atenderam à convocação da rede Lilás

Temos dois candidatos ao governo. O primeiro, que liderou as pesquisas durante o primeiro turno, é Expedito Júnior, do PSDB. Um tucano! Sim, vou votar nele. Tenho acompanhado a campanha do candidato. Suas propostas se aproximam muito das propostas progressistas. Ele defende o meio ambiente, as mulheres, as crianças. Defende o emprego, a geração de renda e o desenvolvimento com respeito à natureza e ao meio ambiente. Foi o único candidato que assinou o compromisso na defesa das mulheres. É do povo. Se mistura ao povo. Recebe na própria casa, abrindo mão da privacidade. Não faz diferença entre pobres e ricos. Atende a todos sem distinção. Ouve bastante. Gosta de ouvir a sociedade. Não tem preguiça. Acorda cedo. Eu disse cedo! Às 5 horas da manhã já está de pé cumprindo agenda.

Expedito Júnior 2

O principal de Expedito Júnior é que ele mantém o que disse desde o início da campanha: não fazer acordos, não fazer conchavos políticos. Como disse, eu tenho acompanhado ele nas caminhadas, não vi nada que eu pudesse dizer: “ah, ele já está com fulano, beltrano, corruptos!”. Não! Ele está fazendo campanha praticamente sozinho. Sem conchavos, sem acordos. Expedito Júnior tem uma capacidade, uma percepção política ímpar. Há questão de três meses, num encontro casual, ele me disse: “O Marcos Rogério vai se eleger senador. E digo mais, vai ultrapassar Confúcio Moura”. Eu olhei pra ele, pensei comigo mesmo: “Está doido. Baseado em que? Eu não gosto deste cara. Votou pelo impeachment de Dilma, a favor da reforma trabalhista”. Não acredito, disse a Expedito. “Pois você vai ver”. E não deu outra. Marcos Rogério não só se elegeu, como obteve uma votação histórica: 320 mil votos! Ultrapassou com folga Confúcio Moura que obteve 230 mil votos. Marcos Rogério fez campanha pra Bolsonaro em Rondônia desde o início. Expedito Júnior também fechou apoio ao candidato do PSL à presidência da República. Uma decisão pessoal dele que respeito. Sou Haddad!

Expedito Júnior 3

Outro fator que me leva a votar em Expedito é o fato de ele jogar limpo. Não é chegado atacar, espalhar fake news. Ao contrário dos recentes convertidos à seguidores do candidato Plano B do MDB, Marcos Rocha que estão com uma máquina de fake news nas mãos. Marcos Rocha que começou a campanha de forma inexpressiva, hoje é o queridinho do MDB. Nada contra Confúcio Moura, meu amigo de longas datas. O melhor governador que Rondônia já teve! Assino embaixo. Mas, MDB já deu! Raupp e Marinha foram defenestrados pelo eleitor. Confúcio é a última bandeira do MDB.

Marcos Rocha

Marcos Rocha que faz campanha pregando a nova política, teria fechado com o MDB, PDT, PTB, PP, PR, PSDC, PRB, PQP! Se juntou a notórios investigados na Lava Jato (tem vídeos que comprovam). À corruptos condenados e até presos! Essa estranha aliança gerou conflito entre os correligionários do PSL, a ponto de haver um rompimento entre dirigentes do partido.

Daniel Pereira

O governador de Rondônia, Daniel Pereira (PSB), vai convocar a imprensa hoje para falar sobre precatórios. Para ele, a obrigação de pagar precatórios ano que vem vai comprometer as finanças do Estado e dificultar a vida do próximo governador. DP quer entregar o governo em dezembro para o sucessor sem deixar problemas para ele assumir. Sobre a sucessão estadual, Daniel disse a este articulista por telefone, ontem, domingo, que já decidiu em quem votar, mas não vai declinar o voto para não configurar apoio da máquina administrativa para este ou aquele candidato.

Bozo está mentindo

O Bozo Messias não é paz e amor. Não é um ser descente. Nunca foi. Ele mente. Mente muito. É opressor, é violento. Ele rejeita as minorias sociais, todas. Nunca escondeu isso. Agora finge que não por pura estratégia eleitoreira. Estamos correndo o risco de ter na Presidência do Brasil, um homem que torturava e ainda apoia a tortura. Que já disse várias vezes que sua especialidade é matar. Que tem como exemplo um assassino como o Ustra. Assassinos! Assassinos! Lutou-se tanto pela democracia, para agora jogarmos fora colocando nosso Brasil nas mãos dele? Querem mesmo viver submetidos à um regime que arrancará pela raiz nossos direitos? Não apoiem isso. Não sejam coniventes. Não sujem as suas mãos. Sejam críticos ao Haddad e Manuela caso eles sejam eleitos. Façam oposição e se manifestem caso não cumpram o que propõem ao Brasil. Mais fácil se posicionar e lutar na democracia. Em outro regime que Bozo Messias defende, se posicionar e lutar é passível de morte. O Brasil não o merece. Por tudo que lutamos não o merecemos.

 

Roger Waters

O show do ex-Pink Floyd, Roger Waters, em Brasília, no último sábado, foi lindo em vários aspectos. Foi político em sua essência. Muito político. No momento em que o Brasil passa por um teste de fogo, quando milhões de eleitores vão escolher o próximo presidente, Roger Waters aponta uma direção: Diga não ao fascismo!

(*) Roberto Kuppê é articulista político (r[email protected])

 

Facebook Comments