A Polícia Civil já considera foragido o padeiro Evandilson Veloso de Oliveira, de 40 anos, assassino confesso do eletricista Gerson Francisco Nunes, morto na última sexta-feira (31), enquanto trabalhava, em Porto Velho. A prisão temporária dele foi decretada no domingo (2), durante o plantão judicial.

G1 apurou que o advogado de Evandilson negociou a apresentação dele na delegacia de homicídios na manhã desta segunda-feira (3). Como isso não ocorreu, ele é tido como foragido e a polícia pede. A defesa do suspeito não foi localizada.

Quem tiver informações do paradeiro de Evandilson pode ligar, anonimamente, para a Polícia Civil (197) e Polícia Militar (190).

No último sábado (1°), Evandilson chegou a se apresentar na Delegacia de Homicídios da capital e começou a ser ouvido, mas foi liberado por não estar em estado de flagrante.

Suspeito de matar funcionário da Energisa em Porto Velho chegando na delegacia.  — Foto: Jheniffer Núbia/G1

Suspeito de matar funcionário da Energisa em Porto Velho chegando na delegacia. — Foto: Jheniffer Núbia/G1

Ainda no sábado, o Ministério Público Estadual (MP-RO) requereu à Justiça a prisão temporária do padeiro e a busca e apreensão da arma usada no crime.

A promotoria argumentou que o caso gerou “temor e insegurança” na população, que existem indícios suficientes de que o padeiro cometeu o crime e que caso ele fuja, as investigações serão prejudicadas.

Crime

Trabalhador da Energisa é morto em Porto Velho — Foto: Diêgo Holanda/G1

Trabalhador da Energisa é morto em Porto Velho — Foto: Diêgo Holanda/G1

Gerson Francisco Nunes, de 40 anos, prestava serviço terceirizado para a Energisa, na Rua Eurico Caruso, bairro Aponiã, quando foi atingido por três tiros. O eletricista fazia a religação da energia da residência no momento do crime.

De acordo com a polícia, câmeras de segurança da rua mostram uma picape branca chegando na rua e o suspeito descendo do carro e atirando contra a vítima. O trabalhador morreu ainda no local.

Fonte: Com informações do G1

Facebook Comments