PORTO VELHO- O economista, jornalista e memorialista Anisio Gorayeb, está internado há quase duas semanas no Cemetron, em Porto Velho. O estado de saúde dele é grave e inspira cuidados. Com mais de 80% dos pulmões comprometidos, ele está entubado. Pessoas próximas a ele, informam que ele teve uma melhora nesta sexta-feira, 12: “hoje deu uma melhorada muito grande”.

A informação tranquilizou amigos  que estão preocupados com o estado de saúde de Anizinho, como é chamado carinhosamente.

Pode ser uma imagem de 1 pessoa“A Família Tacacá de Rondônia, vem pedir orações a todos , para que nosso amigos Anísio Gorayeb, retorne o mais breve possível pra casa, bem como, também pedimos saúde a todos que se encontram enfermos neste momento, que todos consigam sair dessa situação e retornar em segurança para seus familiares e amigos. Estamos em Orações”, postou Miguel do Tacacá Rondon.

Antes de ser internado, a última postagem dele, mas redes sociais, foi em 3 de março:

“COVID 19

Olá meus amigos, infelizmente testei positivo para o Covid 19.
Fiz o teste no dia 26/02 e recebi o resultado dia 01/03, as 11:30hs.
Imediatamente comecei o tratamento e meu sintomas antes do tratamento era apenas de uma gripe.
Após o início do tratamento, passei dois dias ruins. Muita dor de cabeça, náusea, ânsia de vômito, perda total do apetite e muita indisposição.
Graças a Deus, não tive falta de ar, nem diarreia, nem dor nas costas, nem tosse, nem corisa, nem perda do olfato e do sabor.
Sigo o tratamento em casa dentro do protocolo, e em isolamento, sentido apenas dor de cabeça e indisposição.
Aproveito para agradecer ao meu primo e meu médico

Victor Sadeck Filho

e as enfermeiras e médicos do Posto de Saúde Manoel Amorim de Matos.

Informo a todos que ficarei por um período afastado das redes sociais, sem responder mensagens e sem atender ligações. Espero que entendam, afinal a prioridade agora é minha saúde.
Tenho uma fé em Deus inabalável e sei que tudo isso é mais uma provação, como tem sido nos últimos 4 meses.
Peço oração de todos”.🙏🙏
Fonte: Mais Rondônia
Facebook Comments