UELITON BRIZON FOI O PRIMEIRO JORNALISTA ASSASSINADO NO BRASIL EM 2018

PORTO VELHO- O jornalista Ueliton Brizon, assassinado há dois dias em Cacoal, Rondônia, foi o primeiro profissional de imprensa do Brasil a ser vítima em decorrência do exercício da profissão. Além de jornalista, Brizon era presidente do PHS de Cacoal e suplente de vereador.

Leia aqui tudo sobre a morte de Ueliton Brizon

Em 2017, de acordo com relatório da Fenaj (Federação Nacional de Jornalistas),não ocorreu nenhum caso de assassinato em decorrência do exercício profissional do Jornalismo e houve grande redução de mortes de outros profissionais da comunicação e comunicadores populares. Em 2017, houve um único caso: o blogueiro Luís Gustavo da Silva foi assassinado no Ceará. Em 2016, foram cinco mortes.

A violência contra jornalistas diminuiu em 2017, em comparação com 2016. Foram registrados 99 casos de agressões contra a categoria, 38,51% a menos do que em 2016, quando houve 161 agressões. A FENAJ apresenta seu relatório anual hoje, dia 18, na sede do Sindicato dos Jornalistas do Município do Rio de Janeiro.

A diminuição dos casos de violência, na avaliação da presidenta da FENAJ, Maria José Braga, é resultado das pressões por mais segurança no exercício profissional, feitas pela Federação e pelos Sindicatos de Jornalistas. Nos últimos anos, além das denúncias dos casos de agressões, FENAJ e Sindicatos têm cobrado das autoridades competentes apuração dos casos e punição dos culpados. Também cobraram das autoridades da segurança pública, em nível federal e estadual, e das empresas empregadoras a adoção de medidas de proteção aos profissionais.

Facebook Comments