Sob gestão de Marcelo Cruz, Assembleia atinge patamar Ouro em transparência

0
303

A Assembleia Legislativa de Rondônia (ALE/RO) alcançou um marco significativo ao elevar seu índice de transparência para um patamar histórico no Programa Nacional de Transparência Pública, sob à presidência do deputado estadual Marcelo Cruz (PRD). A Casa de Leis registrou um índice de 93,78% em transparência, conquistando assim a classificação Ouro. O anúncio foi feito durante o evento “Transparência em Foco” em Brasília (DF), promovido pela Associação dos Membros dos Tribunais de Contas do Brasil (Atricon), em parceria com o Tribunal de Contas da União (TCU) e o Tribunal de Contas do Estado de Mato Grosso (TCE-MT).

O resultado representa um salto considerável com relação ao ano passado, quando a Alero já havia atingido o nível Prata, com 83,27% de transparência. A avaliação, que contou com a participação de equipes dos trinta e três Tribunais de Contas do país, além de informações dos controles internos dos estados, municípios e do Distrito Federal, consolidando o empenho e a dedicação da gestão do deputado Marcelo Cruz à frente da presidência da Casa de Leis.

“Desde o início do mandato tenho ressaltado a importância de um trabalho com transparência no Parlamento como um pilar fundamental para a confiança pública e a boa governança. As medidas implementadas incluem maior acesso à informação, transparência nas decisões e nos processos legislativos, além de uma comunicação mais efetiva com a sociedade”, frisou o parlamentar.

A elevação para o nível Ouro reflete não apenas o trabalho interno da Assembleia Legislativa, mas também a colaboração com os órgãos de controle e a sociedade civil, com o objetivo de aprimorar constantemente os mecanismos de transparência e de prestação de contas.

“Este avanço na transparência é um passo significativo para o fortalecimento da democracia em Rondônia, proporcionando aos cidadãos maior clareza e acesso às atividades legislativas. Além disso, estabelece um precedente importante para outras instituições governamentais em termos de governança e responsabilidade pública”, encerrou Marcelo Cruz.

Secom/ALE