Senador Confúcio afirma que gastos por aluno no Brasil são modestos se comparados a outros países

0
5

O senador Confúcio Moura (MDB-RO) disse nesta quinta-feira (23), em
Plenário, que o Brasil não valoriza a educação e não a considera uma
prioridade, mesmo, juntamente com a saúde sendo os dois maiores orçamentos da Esplanada dos Ministérios, ainda assim, os gastos por aluno parecem bastante modestos, comparados a outros países.

Segundo Confúcio Moura, as inúmeras deficiências mostradas pelos testes de aferição de qualidade da educação, são reflexos da desvalorização da
carreira dos docentes de educação básica, dos baixos salários, e da falta
de escolas com instalações físicas adequadas e equipamentos necessários.

“As nossas escolas estão longe de possuir as instalações e os equipamentos
necessários a uma educação de qualidade. Em razão disto tudo, nossos
alunos, em todos os testes de aferição de qualidade da educação, mostram
inúmeras deficiências, e estamos sempre situados nos últimos lugares das
avaliações”, pontuo o senador.

Outra questão levantada pelo parlamentar é a ausência de políticas públicas que enfatizam a educação como eixo de desenvolvimento do País, o que se radica na sua experiência histórica.

O parlamentar informou que a partir de agora, fará uma série de
pronunciamentos que têm a educação como eixo. “Para compreender as raízes da desconsideração com a educação no Brasil, partiremos da reflexão
histórica, com o propósito de definir as fases e os marcos da história da
educação brasileira” declarou o senador, abordando em seu pronunciamento o ‘tema educação’ no período colonial e imperial, até a Proclamação da República, em 1889.

Facebook Comments