A raiva em animais herbívoros é transmitida pelo morcego. Foto: Vanessa Moura/Portal Amazônia

 

Caso foi confirmado no município de Ariquemes. Rebanhos em propriedades no raio de 12 km do foco terão vacinação obrigatória

A raiva em animais herbívoros é transmitida pelo morcego. Foto: Vanessa Moura/Portal Amazônia
A raiva em animais herbívoros é transmitida pelo morcego. Foto: Vanessa Moura/Portal Amazônia

PORTO VELHO – O primeiro caso de raiva animal em herbívoros domésticos (bovino, equino, caprinos, bubalinos e ovino) foi registrado em Rondônia pela Agência de Defesa Sanitária Agrosilvopastoril do Estado (Idaron), em 2015. O cavalo infectado foi identificado em uma fazenda do município de Ariquemes.

‘‘Foram adotadas todas as medidas de segurança. A equipe da Idaron em Ariquemes está fazendo visita as propriedades rurais no raio de 12 km do local de foco’’, afirma o fiscal estadual agropecuário, o veterinário Ney Carlos Dias. Os animais encontrados na faixa serão obrigatoriamente vacinados. A Idaron também aproveita a visita para identificar se existe novos focos da doença e se está ocorrendo o ataque por morcegos, animal transmissor da doença.

O veterinário orienta os produtores rurais de Rondônia quanto o controle da raiva em herbívoros. ‘‘A primeira delas é estimular a notificação por parte dos produtores. O produtor quando encontra um animal suspeito, deve comunicar imediatamente a Idaron. Outra linha de controle é a vacinação, essa é a principal medida contra a raiva. A vacina é produzida no mercado local e é de baixo custo’’, disse.

Vacinação

O veterinário faz um apelo para que os produtores aproveitem a campanha contra a febre aftosa que será do dia 15 de abril a 15 de maio para também fazer a vacinação contra a raiva. ‘‘Nós nunca vamos conseguir erradicar a raiva porque faz parte da fauna, porém temos que executar ações de controle, para deixar em níveis baixos’’, afirma.

Facebook Comments