TV2A decisiva atuação do governador Confúcio Moura em favor do municipalismo em Rondônia – atuação que é amarca do Governo da Cooperação – foi o que assegurou, há mais de um ano, o integral apoio do PSB à sua reeleição. E a aliança entre o PSB e o PMDB pode ainda ser ampliada, com a integração das forças pessebistas também nas eleições proporcionais, com a união das nominatas para deputados estaduais e federais. A perspectiva deverá ser confirmada em Pimenta Bueno, no dia 12, quando o PSB reúne suas principais lideranças estaduais.

Em reunião mantida na manhã desta quinta-feira, na sede do Diretório Estadual do PMDB, o presidente em exercício do PSB, Cleiton Roque, que postula uma candidatura à Assembleia, e o presidente do Sindsef, Daniel Pereira, uma das principais lideranças do PSB, que pretende para concorrer à Câmara Federal, apresentaram as expectativas de seu partido nas eleições deste ano. No encontro, do qual participaram o presidente do PMDB, Tomás Correia, e o chefe de gabinete do governador, Waldemar Albuquerque, além de outras lideranças peemedebistas e pessebistas, foram alinhavados mais alguns pontos para a consumação da aliança.

A proposta de vinculação total das duas legendas, segundo Daniel Pereira, não estabelece qualquer condicionante, especialmente porque seu partido tem compromisso com a reeleição de Confúcio selado ainda em 2013, em Ariquemes. Terá influído nesta decisão o apoio dado pelo governador aos prefeitos de Porto Velho e Ji-Paraná, ambos do PSB, além da vocação municipalista de Confúcio, referendada pela participação de 43 prefeitos rondonienses na festa de lançamento de sua candidatura, realizada em Ji-Paraná.

Os dirigentes partidários, embora ressalvem que qualquer proposta deverá ainda ser debatida com as demais lideranças do PSB, consideraram boas as perspectivas de acordo. Cleiton Roque e Daniel Pereira esclareceram que a indicação de um nome de seu partido para ocupar o cargo de vice na chapa de Confúcio é uma proposição, não uma imposição. O que é definitivo na próxima campanha é a vinculação do PMDB, PDT e PSB em torno da candidatura de Confúcio Moura à reeleição e Acir Gurgacz à permanência no Senado.

“Estamos conversando” – disse Daniel Pereira, para acrescentar que muitos outros encontros deverão acontecer até às convenções. “Se houver espaço para a indicação do vice, com certeza nós teremos pessoas preparadas para tanto, todas muito bem relacionadas com o governador, o que é fundamental”. Quanto às suas próprias perspectivas eleitorais a partir da vinculação proporcional com a fortíssima nominata do PMDB para a Câmara Federal, ele disse estar preparado para disputar seu espaço. “O que temos a fazer é trabalhar para chegar na frente” – concluiu.

CONVERSAÇÕES

O governador Confúcio Moura reuniu-se em dezembro, em Ji-Paraná, com o prefeito Jesualdo Pires (PSB), vereadores e lideranças, com objetivo de ratificar apoio para a reeleição dele em outubro de 2014. Boatos de que Confúcio Moura ia desistir aceleraram conversações que estavam previstas para mais para frente. Confúcio não queria falar agora de reeleição por estar atarefado, acompanhando obras por todo o Estado.

Na convenção do PSB em dezembro do ano passado, porém, ficou certa a parceria entre PSB, PDT e o Governador Confúcio Moura para a eleição de 2014. Autoridades de vários municípios rondonienses, liderados pelos prefeitos, Mauro Nazif (Porto Velho) e Jesualdo Pires (Ji-Paraná) estiveram presentes. O Secretário Estadual de Assuntos estratégicos José Martins (PSB), representou o Governador Confúcio Moura na ocasião. Na ocasião, o senador Acir Gurgacz enalteceu a parceria PSB/PDT na Capital da BR que está sendo consolidada com uma boa administração para os ji-paranaenses.

No convenção pessebista o senador lembrou que nas próximas eleições será necessário a população eleger representantes para a Assembleia Legislativa compromissados com a busca da solução dos problemas existentes em suas respectivas regiões. “Precisamos definitivamente entender que a administração pública deve ser tratada de forma correta”, declarou.

Sobre as eleições de 2014, o senador lembrou também que Ji-Paraná precisa retribuir o apoio dado ao município pelo governador Confúcio Moura. “Temos que reconhecer as grandes obras executadas pelo governo estadual em nossa cidade, entre elas, a revitalização do igarapé Pintado, 50 quilômetros de pavimentação, casas populares e usina de asfalto”, citou.

Com relação à sucessão federal, Acir disse que o PDT tem também o senador Cristovão Buarque indicado para ser candidato a vice-presidente de Eduardo Campos, do PSB da Pernambuco.

Maisro.com  com assessoria

Facebook Comments