Polícia prende mulher acusada de matar o marido e animais envenenados em Rondônia

0
115

Na manhã desta segunda-feira (27), a Delegacia de Polícia Civil de Cerejeiras, coordenada pelo delegado Mayckon Pereira, desencadeou a Operação Viúva Negra, para prender preventivamente uma mulher, de 52 anos, acusada de matar envenenado o próprio esposo, de 71 anos, além de gatos de estimação. O crime aconteceu no dia 30 de setembro deste ano, em uma residência, localizada na zona rural daquele município.

Segundo a Polícia, o caso, em um primeiro momento, estava sendo investigado como morte suspeita, uma vez que algumas informações sobre a saúde da vítima e a cena do crime foram falseadas para parecer um caso de morte natural.

No decorrer das diligências investigatórias, foi constatado que se tratava de um caso de homicídio premeditado.

Os investigadores descobriram que no dia dos fatos, dois gatos de estimação que tinha na casa, também teriam morrido, sendo coletados no local, diversos vestígios que auxiliaram na constatação da morte da vítima por envenenamento.

A investigação contou com o apoio do médico veterinário Flávio Caldeira, doutor em patologia animal e professor do IFRO de Colorado de Oeste, que foi nomeado como perito “ad hoc” e realizou a perícia nos animais, constatando o envenenamento.

Durante o exame tanatoscópico, coletado pelo IML, foi constatado, através de exame feito no estômago do idoso, a presença de substância tóxica “terbufós”, inseticida e nematicida, do tipo organofosforado, de uso agrícola, tendo ocasionado a morte da vítima por envenenamento. O produto usado no crime é conhecido popularmente como “chumbinho”.

A perita criminal, farmacêutica-bioquímica e mestre em ciências farmacêuticas, Carolina Matias Diniz, ressaltou que durante o exame toxicológico em material biológico, foi possível constatar composto tóxico nos conteúdos estomacais dos animais e da vítima.

A motivação do crime segue em apuração. A investigada será indiciada pelo crime de homicídio qualificado pelo motivo torpe e emprego de veneno.

A investigação apurou que a companheira da vítima teria colocado veneno na refeição do idoso, que passou mal e morreu logo após chegar ao hospital.

Com informações do Rondoniagora