Omar Aziz chama Marcos Rogério de Rolando Lero e acusa senador bolsonarista de tentar obstruir CPI

O presidente da CPI da Covid, Omar Aziz (PSD-AM), pediu, “por favor”, para o senador Marcos Rogério (DEM-GO) parar de instigar a secretária de Gestão do Trabalho e da Educação do Ministério da Saúde, Mayra Pinheiro, a Capitã Cloroquina, a explicar o que é o aplicativo TrateCov. “Senão a gente fica num Rolando Lero aqui”, ironizou ele, pedindo respostas objetivas

O presidente da CPI da Covid, Omar Aziz (PSD-AM), pediu ao senador Marcos Rogério (DEM-GO) para não obstruir, na CPI da Covid, o depoimento da secretária de Gestão do Trabalho e da Educação do Ministério da Saúde, Mayra Pinheiro, conhecida como Capitã Cloroquina. O parlamentar do PSD pediu, “por favor”, para bolsonarista parar de instigar a depoente a explicar o que é o aplicativo TrateCov.

Imediatamente virou meme e viralizou

“Senão a gente fica num Rolando Lero aqui”, ironizou o parlamentar, que depois pediu para a secretária responder objetivamente quem foi o responsável pela plataforma, que tinha recomendações para o chamado tratamento precoce.

Em depoimento à CPI, o ex-ministro Eduardo Pazuello responsabilizou a secretária pelo desenvolvimento da plataforma. Na CPI, ela negou que tenha sido, pessoalmente, responsável por dar ordens para colocar o aplicativo em prática, mas conformou que o seu órgão operou o aplicativo.

“Quem era responsável pelo gerenciamento do aplicativo”, questionou o relator da CPI, Renan Calheiros (MDB-AL). “”Minha secretaria”, disse ela.

Brasil 247

Facebook Comments