O PRÓXIMO PRESIDENTE DA ASSEMBLEIA TEM QUE MORALIZAR O PODER LEGISLATIVO

presosssSeja lá quem for o eleito para presidir a Assembleia Legislativa do Estado de Rondônia (ALE-RO), terá a missão de mudar o conceito que a população tem por aquele poder. Há décadas que o Poder Legislativo tem sido vítima de pilhagem por parte de maus gestores.

O Estado de Rondônia é a primeira unidade da Federação a ter, pela primeira vez na história do Brasil, cinco ex-presidentes do Poder Legislativo presos por crimes de corrupção. Já estão cumprindo pena os ex-deputados Marcos Donadon (3), que presidiu o parlamento entre os anos de 1995 a 1997, e Valter Araújo (4) (2011/2012). O ex-presidente da Assembleia, Natanael Silva (1) (2001/2003) foi condenado a 14 anos e 8 meses de prisão e está sendo procurado pela polícia desde o último dia 23 de julho. O também ex-deputado Carlão de Oliveira (5) (2005/2007), está recorrendo de uma sentença de mais de 13 anos de prisão por crimes de desvio de recursos da Assembleia, através da chamada “folha paralela”.

Também recorre de sentença o deputado estadual Kaká Mendonça (2), que presidiu a Casa por um curto período (08/2006 a 11/2006). Ele já foi condenado em segunda instância, teve trânsito em julgado e aguarda a ordem de prisão, que pode ser expedida a qualquer momento. No seu caso, não cabe mais recursos.

Todos envolvidos com desvios de recursos públicos, peculato e nomeações ilegais de servidores comissionados. O próximo presidente da ALE vai ter que fazer uma limpeza geral na Casa de Leis, exonerando uma boa parte dos servidores comissionados, muitos destes, fantasmas. O caso mais grave da atual gestão (Hermínio Coelho) é a nomeação de sócios e funcionários de um site de notícias.

Fonte: Mais RO com informações de Painel Político

Foto montagem: Painel Político

 

Facebook Comments