Mutirão Nacional realizará mais de 8 mil atendimentos médicos gratuitos nesta quarta (31)

Evento está em sua segunda edição e é realizado pela Empresa Brasileira de Serviços Hospitalares (Ebserh), órgão vinculado ao Ministério da Educação (MEC)

Mais de 8 mil cirurgias, exames, consultas e ações educativas serão realizados amanhã, 31, gratuitamente, em 39 hospitais universitários federais. A iniciativa faz parte do 2º Mutirão Nacional da Empresa Brasileira de Serviços Hospitalares (Ebserh), órgão vinculado ao Ministério da Educação (MEC). Os procedimentos serão realizados por meio do Sistema Único de Saúde (SUS). A abertura do Mutirão será realizada às 9h, na sede da Ebserh. Além do presidente da entidade, Kleber Morais, estará presente também o ministro da Educação, Mendonça Filho.

O presidente Kleber Morais, ressaltou que o evento busca ajudar a reduzir, num curto espaço de tempo, a lista de espera por atendimento na área da saúde. “O Mutirão mostra a relevância dos hospitais universitários federais para o usuário do SUS. É nosso papel oferecer atendimento a quem precisa, além de apoiar o ensino, a pesquisa e inovação tecnológica”, ressaltou Morais.

Os hospitais, onde serão realizados os procedimentos, estão espalhadas nas cinco regiões do país e mais de 3.700 pessoas estarão envolvidas nas atividades incluindo médicos, enfermeiros e demais profissionais da área assistencial e administrativa.
Jussier Dantas, 33 anos, sentiu fortes dores no peito em março de 2016 foi encaminhado para uma Unidade de Pronto Atendimento (UPA). Medicado, recebeu alta e o encaminhamento para exames de imagem, que diagnosticaram a necessidade de retirada cirúrgica da vesícula biliar, pela presença de cálculos, as conhecidas ‘pedras’ na vesícula.

“No início de maio, recebi uma ligação informando do mutirão dos hospitais universitários, que encerraria com a minha espera. Completei doze meses na fila para cirurgia e considero um verdadeiro presente. Depois dessa cirurgia vou poder retomar a normalidade da rotina”, explica Dantas, que passará pelo procedimento no Hospital Universitário Onofre Lopes da Universidade Federal do Rio Grande do Norte (Huol-UFRN).

Mudança de vida – Esta é a segunda edição do evento. No primeiro Mutirão, foram realizados 3.649 atendimentos em 22 estados e Distrito Federal, incluindo 664 cirurgias, 879 consultas e 2,1 mil exames.

Uma das beneficiadas foi o caso da pequena garota Isabella Alves Correia, de 9 anos de idade, que no primeiro mutirão passou por uma cirurgia de remoção das amígdalas e das adenoides no Hospital das Clínicas da Universidade Federal de Goiás (HC-UFG), em Goiânia. As constantes crises de falta de ar, febre e dores de garganta, que muito atrapalhavam a saúde de Isabella, deixaram de ser um pesadelo na vida da menina após a cirurgia. “Eu tinha que levá-la depressa ao hospital sempre que ela tinha crises de febre ou de falta de ar”, relatou Adriana Correia, mãe de Isabella.

Sobre a Ebserh – Estatal vinculada ao Ministério da Educação, a Ebserh administra atualmente 39 hospitais universitários federais. O objetivo é, em parceria com as universidades, aperfeiçoar os serviços de atendimento à população, por meio do Sistema Único de Saúde (SUS), e promover o ensino e a pesquisa nas unidades filiadas.

O órgão, criado em dezembro de 2011, também é responsável pela gestão do Programa Nacional de Reestruturação dos Hospitais Universitários Federais (Rehuf), que contempla ações nas 50 unidades existentes no país, incluindo as não filiadas à Ebserh.

Facebook Comments