MSF relata situação crítica em Gaza e apela por cessar-fogo Imediato

0
229

 

Em meio ao conflito contínuo que assola Gaza há quatro meses, a situação humanitária se deteriora rapidamente, afetando milhares de deslocados que lutam pela sobrevivência em condições extremas. Segundo a Médicos Sem Fronteiras (MSF), a violência incessante e os deslocamentos forçados dificultam enormemente a prestação de auxílio humanitário essencial.

As equipes de água e saneamento da MSF estão fornecendo cerca de 110.000 litros de água potável segura por dia para aproximadamente 20.000 pessoas. No entanto, o cenário é sombrio para os muitos deslocados que se encontram presos na Faixa de Gaza, sem acesso a recursos básicos ou cuidados médicos adequados. Os hospitais, sobrecarregados e frequentemente alvos de ataques, servem não apenas como centros de tratamento, mas também como abrigos improvisados.

Desde o início do conflito, equipes médicas e pacientes foram forçados a evacuar nove centros de saúde diferentes na região, após ataques ou ordens de evacuação. No Hospital de Campo Indonésio de Rafah, a MSF trata pessoas com lesões traumáticas relacionadas à guerra e queimaduras, necessitando de cuidados contínuos e sustentados. Mais de 5.800 consultas foram realizadas e mais de 200 pacientes admitidos para tratamento, com um significativo percentual de crianças entre os afetados.

A MSF continua a oferecer cuidados médicos em Rafah, operando em quatro hospitais, uma clínica e dois postos de saúde, além de um hospital na área central. Contudo, a continuação dos bombardeios e deslocamentos forçados torna quase impossível a prestação de ajuda humanitária. A organização reitera seu apelo por um cessar-fogo imediato e sustentado, a única maneira de encerrar a catástrofe humanitária em curso em Gaza.

A violação dos direitos humanos, incluindo o direito à vida, à assistência médica e ao acesso a serviços públicos, é evidente. A MSF compromete-se a continuar trazendo o cuidado médico humanitário possível, graças ao apoio de seus doadores.

A organização enfatiza a importância do apoio contínuo, lembrando que cada contribuição, independentemente do tamanho, faz uma diferença significativa na vida daqueles que enfrentam desafios imensos em Gaza.