Mais de 47 mil máscaras de tecido já estão disponíveis para retirada, a partir desta segunda-feira (10), nos escritórios da Entidade Autárquica de Assistência Técnica e Extensão Rural de Rondônia (Emater), dando cumprimento à primeira fase do “Projeto Previna-se”, criado pela Secretaria de Estado da Assistência e do Desenvolvimento Social (Seas) com intuito de proteger as famílias em situação de vulnerabilidade social e financeira nesse momento de pandemia.

Durante solenidade de entrega realizada nesta semana, foi anunciada a disponibilidade para retirada das máscaras nos escritórios da Emater. Ao todo, serão distribuídas de forma gratuita 248.110 máscaras para as famílias vulneráveis em Rondônia. A Emater vai auxiliar na distribuição e retirada nas unidades, através dos 73 escritórios localizados no Estado. Segundo a primeira-dama e secretária da Seas, Luana Rocha, o “Projeto Previna-se” busca oferecer proteção as famílias.

“Nosso objetivo é que as máscaras cheguem a cada família vulnerável do Estado, de forma que possam estar ainda mais protegidas”, destacou a secretária Luana Rocha.

Segundo o presidente da Emater, Luciano Brandão, a parceria com a Seas busca garantir que as famílias tenham acesso às máscaras de forma a facilitar a distribuição. “A Emater está presente hoje em todo o Estado, o que facilita nosso contato com as inúmeras famílias. A partir dessa semana elas já podem retirar as unidades em nossos escritórios”, ressaltou o presidente.

RETIRADA DAS MÁSCARAS

Cada família tem direito a retirar entre 4 a 8 unidades, sendo necessária apenas a apresentação de um documento de identificação na hora da retirada. Gabriela Ortiz, presidente da Associação do Setor Chacareiro, explica que o projeto é muito bom e possui grande importância para as famílias vulneráveis. “Nós somos hoje uma comunidade com quase duas mil famílias de agricultores. Nós precisávamos desse apoio do Governo, e as máscaras do Projeto Previna-se chegaram em boa hora”, afirmou a representante da associação.

Nesse primeiro momento 47.766 (quarenta e sete mil setecentos e sessenta e seis) máscaras de tecidos serão distribuídas, com previsão de até o mês de setembro efetuar a entrega total. As máscaras são de tecido com dupla proteção e reutilizáveis, seguindo as recomendações da Organização Mundial de Saúde (OMS). Elas são um dos itens principais para a proteção contra a Covid-19 e devem ser utilizadas regularmente.

A Seas orienta ainda que os beneficiários não façam a venda das máscaras que foram feitas exclusivamente para atender as famílias em situação de vulnerabilidade social.

Fonte: Secom

Facebook Comments