Jandira Feghali denuncia: “Toda e qualquer ação do movimento social pode ser enquadrada como terrorismo”

Deputados aprovaram em votação simbólica no plenário da Casa, o projeto de Lei que tipifica o crime de terrorismo no Brasil. O texto apreciado foi o mesmo que já tinha sido aprovado pela Câmara em agosto de 2015. A matéria seguiu para sanção da presidente Dilma Rousseff.

A aprovação do projeto de lei que tipifica o terrorismo era considerada prioritária pelo governo. Além da preocupação com ataques durante as Olimpíadas deste ano no Rio, organismos internacionais pressionaram o governo brasileiro a aprovar a nova legislação, sob pena de incluir o Brasil em lista que indicaria alto risco de transações financeiras no País.

Na votação desta quarta-feira, os deputados rejeitaram o texto que tinha sido aprovado pelo Senado em outubro do ano passado – elaborado pelo senador Aloysio Nunes Ferreira (PSDB-SP) – e aprovaram a redação feita pelo relator matéria na Câmara, deputado Arthur Maia (SD-BA).

A principal diferença entre os dois textos está relacionada aos movimentos sociais. A redação aprovada na Câmara deixa claro que manifestações individuais ou coletivas durante manifestações políticas, movimentos sociais, sindicais, religiosos, de classe ou categoria profissional não poderão ser enquadrados na lei antiterrorismo.

 

 

Facebook Comments