Hildon Chaves teria R$ 150 milhões para eleger Ieda vice-governadora de Rondônia

PORTO VELHO- A primeira dama de Porto Velho, Ieda Chaves (PSD), tem tudo para se tornar a segunda vice-governadora de Rondônia, numa eventual chapa liderada pelo senador Marcos Rogério (DEM). A primeira, Odaísa Fernandes (PSDB), foi vice-governadora no período de 2003 a 2007, no primeiro governo de Ivo Cassol (PP). Segundo fontes. o prefeito de Porto Velho, Hildon Chaves (PSDB), estaria disposto a torrar R$ 150 milhões na campanha em 2022. Antes favorito, segundo fontes, Hildon deverá disputar uma das duas vagas de senador somente em 2026. Ieda Chaves, dentista de formação, que vira e mexe aparece em eventos políticos e sociais ao lado do prefeito, está no pé do esposo para que isso aconteça: quer ter luz própria.

O martelo já foi batido. Com a eleição de Marcos Rogério ao governo de Rondônia, ele poderá cumprir promessa de ceder a vaga para o suplente dele, Samuel Araújo, que está no pé do senador desde a posse dele em 2019. Quando porém, o nome do suplente aparecer na mídia nacional todos os rondonienses vão saber quem é, o que faz, o que fez para se tornar um dos homens mais ricos de Rondônia.

Mas, quem está sorrindo desta engenharia toda é o ex-senador Expedito Júnior (PSDB), em vias de desembarcar no PSD. Expedito que recentemente quase chega às vias de fato com o vice-prefeito de Porto Velho, Maurício Carvalho (PSDB), mata dois coelhos com uma cajadada só. Mantém o vice-prefeito no lugar dele e se torna o candidato único do grupo ao Senado Federal.

Fonte: Mais Rondônia

Facebook Comments