O deputado federal Léo Moraes (PODEMOS) esteve na quarta-feira (8) no Ministério da Saúde e solicitou em caráter de urgência o envio de medicamentos para o tratamento precoce da COVID-19 em Rondônia.

Fazem parte desse novo protocolo aprovado recentemente pelo Conselho de Secretarias Municipais de Saúde do Estado de Rondônia – COSEMS, três medicamentos básicos: Hidroxicloroquina, Azitromicina e Ivermectina, que estão em falta em diversas unidades de Saúde da rede pública do Estado.

A diligencia de Léo Moraes até o Ministério da Saúde foi uma solicitação da própria COSEMS, que segue as diretrizes de diversos estados brasileiros, que vem tratando os pacientes em casos iniciais com essa medicação, obtendo resultados positivos.

“Acreditamos que o tratamento precoce ajuda a salvar vidas. A vacina poderá durar muitos meses ainda para ser disponibilizada, e até lá não podemos ficar inertes em meio a tantas mortes”, afirmou Léo Moraes.

O congressista também falou sobre a importância do trabalho conjunto entre os representantes públicos e lembrou o problema que causa à uma população quando personagens políticos se preocupam em brigas com a oposição ao efetivamente dedicar seu empenho a combater os males trazidos por essa pandemia.

“O estado, bem como os municípios são os responsáveis pela entrega dos medicamentos para a população. Portanto, não podemos aceitar esse joga joga de responsabilidade, pois todo político é eleito para buscar soluções e não pra dar desculpas”, finalizou Léo Moraes.

Recentemente, atendendo a outro pedido de Léo Moraes, o Ministério da Saúde encaminhou para o estado de Rondônia 20 respiradores e uma UTI Móvel, para dar socorro aos pacientes da pandemia.

Fonte: Assessoria

Facebook Comments