Aumentou o número de casos confirmados e de estados do Brasil com pacientes infectados pelo novo coronavírus (Sars-Cov-2), de acordo com boletim divulgado pelo Ministério da Saúde nesta quinta-feira (5). O governo confirmou ainda que foram registrados os primeiros casos de transmissão local do vírus responsável pela doença Covid-19.

Os principais dados do boletim apontam:

  • 8 casos confirmados, eram 3 casos no balanço de quarta-feira
  • 3 estados têm casos confirmados: São Paulo, Espírito Santo e Rio de Janeiro; no boletim anterior, só havia casos em São Paulo
  • 635 casos suspeitos, eram 488 no boletim anterior
  • 378 casos foram descartados desde o início do monitoramento

Caso em Barra Mansa (RJ)

De acordo com o ministério, o caso no registrado no estado do Rio de Janeiro é o de uma paciente de 27 anos, brasileira, que esteve na Itália e na Alemanha entre 9 de fevereiro e 23 de fevereiro.

Ela é uma moradora de Barra Mansa, no Sul do estado. Ela apresentou os sintomas em 17 de fevereiro, ainda durante a viagem. Foi atendida em 2 de março no Brasil e está em isolamento domiciliar.

“Ela segue bem. É uma forma branda. Está em isolamento familiar. Os contatos familiares estão sendo acompanhados” – Edmar Santos, secretário estadual de Saúde do RJ

Transmissão local x comunitária

O Ministério da Saúde ressaltou que os casos classificados como “transmissão local” foram aqueles de pacientes que tiveram relação com o morador da capital paulista que foi o primeiro caso confirmado no Brasil. O primeiro deles, que era familiar, participou de um churrasco, e o segundo teve contato com esse parente que esteve na festa.

O secretário-executivo do Ministério da Saúde, João Gabbardo dos Reis, explicou que não há ainda registro de circulação indiscriminada do vírus, também chamada de transmissão “sustentada” ou “comunitária” do vírus. Segundo o secretário, essa forma só ocorre agora atualmente em países como China, Coreia do Sul e Itália.

“Quando não se sabe a fonte de transmissão, é o que nós chamamos de transmissão comunitária, uma transmissão ampliada. Nós no Brasil não temos transmissão comunitária” – João Gabbardo dos Reis, secretário-executivo do Ministério da Saúde

Paciente sem sintomas

Antes do atual balanço desta tarde, havia quatro casos confirmados, sendo a quarta confirmação uma paciente de 13 anos que viajou para Itália. Inicialmente o ministério chegou a considerar que, apesar de positivo, o caso não seria incluído entre os confirmados. Depois voltou atrás e considerou outros pontos para listar a adolescente entre os casos confirmados.

“É natural, daqui pra frente, ter mais laboratórios públicos e privados realizando o teste. Mas se ela (paciente sem sintomas) fizer e der positivo, essas situações serão classificadas como portador assintomático”, diz Gabbardo.

Casos no ES e no DF

O caso do Espírito Santo não constou no primeiro balanço desta tarde, que considerava os casos notificados até 12h. Durante coletiva, o caso foi incluído: trata-se de uma mulher de 37 anos que também tem histórico de viagem para Itália.

O governo federal ainda aguarda a contraprova de um caso no Distrito Federal. O teste que apontou positivo para coronavírus foi feito em um laboratório particular e será avaliado agora pelo Laboratóro Central de Goiás. A paciente é uma mulher de 53 anos que foi para Inglaterra e Suíça, entre 25 de fevereiro e 2 de março, e começou a apresentar os sintomas em 26 de fevereiro.

Situação no Brasil

Distribuição dos casos

Unidade da FederaçãoSuspeitosConfirmadosDescartados
RO – Rondônia100
AM – Amazonas501
PA – Pará105
MA – Maranhão002
PI – Piauí102
CE – Ceará16018
RN – Rio Grande do Norte408
PB – Paraíba401
PE – Pernambuco8012
AL – Alagoas601
SE – Sergipe200
BA – Bahia23029
MG – Minas Gerais80012
ES – Espírito Santo418
RJ – Rio de Janeiro79158
SP – São Paulo1826159
PR – Paraná2009
SC – Santa Catarina5404
RS – Rio Grande do Sul104025
MS – Mato Grosso do Sul1103
MT – Mato Grosso600
GO – Goiás4012
DF – Distrito Federal2009
TOTAL6358378

Voos e contenção do vírus

Os representantes do ministério reafirmaram que estão preparados para o aumento dos casos no país, sobretudo com a aproximação do inverno e a ampliação da lista de países do mundo com casos.

O secretário-executivo da pasta listou que 14 estados têm voos internacionais oriundos de 33 países diferentes, com uma média diária de 193 voos, cerca de 43 mil pessoas: 30 mil brasileiros e 13 mil estrangeiros.

“Os números demonstram claramente a impossibilidade de fazer contenção no Brasil”, disse o secretário.

Casos em São Paulo

Veja abaixo o que se sabe sobre os casos registrados em São Paulo:

  • 1º caso: homem de 61 anos que retornou de Turim
  • 2° caso: homem de 32 anos que chegou de Milão
  • 3º caso: homem natural da Colômbia, 46 anos, que esteve na Itália
  • 4º caso: adolescente de 13 anos, assintomática, que esteve na Itália
  • 5º e 6º casos: não viajaram, mas estão relacionados ao 1º paciente

Fonte: G1

Facebook Comments