Durante a solenidade de inauguração da Ponte sobre o Rio Madeira, no Distrito do Abunã, em Rondônia, o governador Gladson Cameli brincou com o fato da obra está em solo rondoniense, mas beneficiar mais o Acre.

O chefe do Palácio Rio Branco disse ao governador de Rondônia, coronel Marcos Rocha, que “a ponte é do Acre” e que ele não ficasse com “ciúmes”. O ato arrancou risos da multidão que acompanhava a inauguração.

“Quero dizer ao Marcos Rocha que a ponte é do Acre. Não fique com ciúmes. Digo isso porque a Abunã começa com A de Acre e B de Brasil”, disse.

Cameli aproveitou para homenagear os operários da obra. “Aos guerreiros que tiveram nessa obra trabalhando incansavelmente. Eu como governador e cidadão, quero dizer que criticar é muito fácil, mas reconhecer é louvável. Eles fizeram isso. E quero agradecer o empenho do presidente”, disse.

A fala de Cameli foi recebida com bom humor pelo governador de Rondônia, que foi vaiado por apoiadores de Bolsonaro, que o chamaram de “melancia”.

A obra foi iniciada pela presidente Dilma Rousseff (PT) em 2014 e foram encerradas no mês de abril de 2021. Ponte vai facilitar o acesso a distritos de Porto Velho e ao estado do Acre, que hoje é feito através de uma balsa que será desativado.

Com custo da obra superior a R$ 150 milhões, a ponte tem 1,520 quilômetro de extensão e 14,45 metros de largura, com duas pistas, dois acostamentos e passarela, porém, a parte da base que liga a Rondônia e Acre estão concluídas.

Fonte: AC24horas

Facebook Comments