Ginástica de condicionamento físico: o que é, quais são os tipos e benefícios

0
229

Existem vários tipos de atividade física. Apesar de todos serem benéficos, é importante entender o objetivo de cada um antes de se inscrever em uma aula para que as necessidades do corpo de quem quer se movimentar sejam atendidas. Um deles é a ginástica de condicionamento físico.

Como o próprio nome diz, esse tipo de atividade tem como objetivo melhorar as capacidades físicas do corpo, mas sempre respeitando os limites do organismo e as habilidades de cada um.

O condicionamento físico diz respeito a diversos fatores relacionados a uma melhora na qualidade de vida: emagrecimento, aptidão física, definição dos músculos e hipertrofia, além de saúde mental e interação social.

Sua grande diferença em relação a outros tipos de atividade física é que não se usam aparelhos tradicionais de academia. No lugar deles, os praticantes utilizam acessórios e equipamentos que potencializam os exercícios.

Quais são os tipos de ginástica de condicionamento físico?

A ginástica de condicionamento físico pode ser feita através de diversos tipos de atividade, como corrida, caminhada, andar de bicicleta, pular corda, natação, entre outras.

Porém, antes de alguém definir em qual modalidade focar, é necessário entender qual o objetivo. Por isso, esse tipo de atividade física é dividido em quatro vertentes, cada uma com benefícios específicos:

  1. Condicionamento aeróbico

Aqui, a ideia é aumentar a resistência de grupos musculares maiores para atividades de longa duração. Ele é praticado através de corrida, bicicleta, natação…

Junto da melhora da resistência, ativar o condicionamento aeróbico ajuda a perder peso e mantém as artérias limpas, fortalecendo o coração.

  1. Condicionamento anaeróbico

Este tipo de condicionamento é justamente o oposto ao aeróbico. O anaeróbico trata-se de exercícios curtos e intensos, que ativam os músculos de contração rápida. Um ótimo exemplo de exercício que contempla esse condicionamento é o HIIT (Treino Intervalado de Alta Intensidade, em português).

A melhora do condicionamento anaeróbico aumenta a resistência muscular e a cardiovascular.

  1. Condicionamento cardiorrespiratório

Um treino focado no condicionamento cardiorrespiratório é basicamente uma junção dos exercícios aeróbicos e anaeróbicos. O objetivo de unir essas duas atividades é melhorar o funcionamento do coração para que ele possa transportar o oxigênio pelo corpo com mais facilidade e menos gasto de energia.

A frequência respiratória também é aprimorada, o que ajuda o praticante a não perder o fôlego durante os exercícios, já que passa a respirar melhor.

  1. Treino de força

Para tornar o corpo mais forte, uma pessoa não precisa, necessariamente, fazer exercícios de musculação na academia. É possível fazer um treinamento de força usando equipamentos, acessórios e até mesmo o próprio peso do corpo.

Flexão, ponte, prancha, afundo, agachamento e levantamento de peso são alguns exemplos de exercícios de força. Esse tipo de atividade causa um “trauma” nos músculos. Dessa forma, eles passam a se reconstruir mais fortes e resistentes que antes.

O treino de força também pode ser considerado um tipo de condicionamento físico anaeróbico. A diferença é que ele não é feito de forma rápida e intensa.

Independentemente do tipo de ginástica escolhida, é crucial buscar ajuda de especialistas, que irão ajudar a adequar os treinos, a alimentação e outros hábitos saudáveis. Em certos casos, pode se recomendar o consumo de suplementos, como o whey protein concentrado, para potencializar os resultados.