Secretário de Estado da Agricultura se desfiliou do PSDB

 

Secretário de Estado da Agricultura se desfiliou do PSDB
Secretário de Estado da Agricultura se desfiliou do PSDB

Assim como muitos deputados estaduais, prefeitos e vereadores estão aderindo à candidatura à reeleição de Confúcio Moura (PMDB), até tucanos estão em debandanda. Quando estava filiado ao PSDB, o secretário de Estado da Agricultura, Pecuária e Regularização Fundiária, Evandro Padovani, foi alvo de críticas ao dizer que apoiaria a candidatura do governador Confúcio Moura (PMDB) à reeleição. Seus correligionários pressionaram-no para que deixasse o cargo no governo ou se afastasse da presidência do diretório do PSDB em Vilhena. Preferiu deixar o PSDB.

Na entrevista a seguir, concedida ao repórter Jovino Lobaz, do jornal FOLHA DO SUL, Padovani fala, entre outros assuntos, da sua saída do partido e da relação com os ex-colegas tucanos.
FOLHA DO SUL – Por que o senhor se desfiliou do PSDB?
EVANDRO PADOVANI – Foi por livre escolha e lealdade ao setor que represento e àqueles que me apoiaram. Foi a melhor opção, já que não serei candidato em 2014.
Quando aceitou o cargo de secretário no governo de Confúcio Moura, já sabia que isso implicaria em problemas com o PSDB?
Não há problema entre mim e os membros do PSDB. Se houve, já resolvi.
O que o fez mudar para o lado de Confúcio?
Eu não mudei de lado, pois já tinha votado no Confúcio no segundo turno das eleições em 2010. E votarei nele novamente.
E o que o senhor pensa sobre Expedito? Acredita que ele registrará candidatura?
É um excelente político. O registro de sua candidatura compete ao Tribunal Regional Eleitoral responder, mas se ele resolver a questão jurídica será um forte candidato.
Como ficou a sua relação com os membros do PSDB em Vilhena?
Tranquila. Eles sabem que sou de vestir a camisa, que tenho posição firme e não fico em cima do muro. Decidi sair do partido para deixá-los atuar livremente. Isso é democracia.
Como o senhor está se entendendo com o deputado estadual Luizinho Goebel (PV), principal responsável por sua nomeação na Seagri, que acena apoiar Expedito?
Cabe ao deputado Luizinho fazer sua escolha. Admiro-o muito. Merece a reeleição e terá meu voto em outubro.
O senhor se filiou ou pretende se filiar em outro partido?
Ainda não. Tive convites de várias legendas. Estou analisando-os. Mas filiação partidária é assunto para o futuro. Neste momento, meu foco é executar as metas da Seagri.
Quais as suas pretensões políticas para as eleições municipais de 2016?
Se for a vontade de Deus e do povo de Vilhena, estarei à disposição.

Fonte: Folha do Sul
Postado por: Dimas Ferreira
Autor: Jovino Lobaz

Facebook Comments