O ex-presidente da França, Nicolas Sarkozy, foi acusado na segunda-feira (12) de “associação ilícita” por supostamente ter financiado sua campanha eleitoral de 2007 com fundos líbios.

As informações são da AFP. A nova acusação é a quarta no caso contra o ex-presidente francês (2007-2012), que já foi acusado em março de 2018 por três supostos crimes: “corrupção passiva, apropriação indébita de fundos públicos e financiamento ilegal de campanha”.

Em 31 de janeiro, os juízes acusaram um colaborador de Sarkozy, Thierry Gaubert, de “associação ilícita” por supostamente ter recebido recursos do regime líbio de Muamar Khadafi que poderiam ter financiado a campanha presidencial do candidato de direita em 2007.

O ex-presidente se manifestou sobre a nova acusação no Facebook e alegou inocência. “Tomei conhecimento da nova acusação com grande espanto (…) Minha inocência é pisoteada mais uma vez por uma decisão que não apresenta a menor prova de qualquer financiamento ilícito”, escreveu.

A notícia foi comentada nesta sexta-feira (16) no Boletim da Manhã:

Fonte: Terça Livre

 

Facebook Comments