Equipe de Marcos Rocha distribui material apócrifo atacando Expedito

0
795


Segundo homem preso, são várias pessoas contratadas para espalhar o material pela cidade

 

Apesar da imagem do “já ganhou” que tenta passar para a população, o clima na campanha do coronel Marcos Rocha é de puro desespero. Tanto, que o comando da campanha decidiu por de lado a aura de bom mocismo, de novidade e de ético do coronel nestas eleições e lançou mão de um recurso dos mais retrógrados e desonestos da velha forma de fazer política: a distribuição de panfletos apócrifos, isto é, sem assinatura, atacando a honra do candidato Expedito Junior com mentiras e insultos, ao mesmo tempo em que pede votos para o coronel Rocha.

Na noite de quarta-feira (24) a Polícia Militar prendeu Severino Trajano da Silva, 56, com um grande volume de cópias do panfleto, quando entregava para algumas pessoas numa borracharia na esquina da avenida Amazonas com rua 10. Um policial que estava a paisana, numa moto, viu quando o homem que estava parado num sinal, passava um volume que ele achou suspeito, para outras pessoas.

O policial resolveu seguir o paraibano e quando ele parou na borracharia e começou a distribuir o material foi abordado e detido pelo policial que chamou o reforço de viaturas. Um delegado esteve no local, constatou o crime e orientou os policiais a encaminha-lo para a Polícia Federal.

Durante a abordagem, Severino Trajano disse que o material está sendo produzido pelo desembargador aposentado Hercules José do Vale. Embora o panfleto criminoso não seja assinado, algumas informações coincidem com o perfil do desembargador, como o início do texto, no qual se lê: “Tenho 77 anos. Sou aposentado”, ou seja, a idade do desembargador e sua condição hoje de aposentado.

“É uma tentativa criminosa de levar a campanha para o nível rasteiro deles. Da minha parte, vou manter o alto nível, continuar debatendo minhas propostas e intensificando minhas alianças com o povo e com a sociedade em geral. Vamos ficar atentos e não aceitar mentiras. É aquele provérbio português: quem sai aos seus não regenera, quer dizer, foi gerado no ventre da turma do MDB não poderia ser diferente a forma de fazer política”, ironizou Expedito.

Facebook Comments