Entrevista de Expedito Júnior à TV Rondônia; Marcos Rocha fugiu

0
250
Candidato do PSDB, Expedito Junior, é entrevistado no Jornal de Rondônia 2ª edição — Foto: Mary Porfiro/Rede Amazônica


O candidato ao governo do Estado de Rondônia, Expedito Junior (PSDB), foi entrevistado ao vivo no Jornal de Rondônia 2ª edição nesta terça-feira (16).

A participação do candidato faz parte da série de entrevistas que a Rede Amazônica realiza com os candidatos ao governo do Estado no segundo turno das eleições 2018, de acordo com o seguinte cronograma:

  • Dia 15/10: Coronel Marcos Rocha (PSL) – não compareceu
  • Dia 16/10: Expedito Junior (PSDB)

No primeiro turno, Expedito Junior teve 241.885 votos (31,59%). O candidato Coronel Marcos Rocha teve 183.691 votos (23,99%). A votação em segundo turno será realizada no próximo dia 28.

Expedito Junior, de 55 anos, esteve no estúdio em Porto Velho, onde foi entrevistado pela apresentadora Ana Lídia Daibes. O candidato tem como vice Maurício Carvalho (PSDB)

Confira a entrevista na íntegra

JRO 2 – Candidato, logo depois do fim do primeiro turno o senhor declarou apoio ao candidato a presidência Jair Bolsonaro, que tem vários projetos projetos polêmicos como a liberação do porte de armas, fim da progressão de pena e a redução da maioridade penal. Eu gostaria de saber qual é a sua opinião em relação a cada um desses temas, começando pela liberação do porte de arma para o cidadão comum. O senhor é contra ou a favor e por que?
Expedito Junior – Eu sou a favor porque eu entendo que hoje, o estado de Rondônia e o Brasil inteiro hoje, é alarmante os índices que nós vivemos com a segurança pública e com a violência no nosso estado e no Brasil. Então eu sou favorável que tenha o porte de armas, desde que seja fiscalizado cuidadosamente pela Secretaria de Segurança, enfim, pelo Tribunal de Justiça, mas que nós possamos, eu sou favorável que nós possamos atender o cidadão.

JRO 2 – O senhor não acha que isso pode aumentar os índices de violência?
Expedito Junior – Não. Eu não acho que pode aumentar os índices de violência, não. Hoje, se você parar para analisar, o bandido está armado. O bandido está na rua, armado, coagindo, matando, assaltando, enfim. O cidadão de bem e que tem conciência, ele sim, ele pode andar armado.

JRO 2 – Final da progressão de pena, o senhor é contra ou a favor?
Expedito Junior – Veja bem, final da progressão de pena eu sou favorável.

JRO 2 – Também?
Expedito Junior – Também. Sou favorável.

JRO 2 – O senhor não acha que isso iria aumentar ainda mais a população carcerária? A pessoa que tem uma condenação de 12 iria cumprir apenas parte dessa pena no fechado, agora cumprir toda essa pena no fechado?
Expedito Junior – Não. Nós temos que fazer com que o cidadão trabalhe. Nós temos que industrializar o nosso presídio. O que nós não podemos permitir é o que o cidadão entre lá um cidadão, as vezes um ladrão de galinha, e ele sai dali um Phd em assalto a bancos. Então ele tem que cumprir a pena em regime fechado e trabalhando, pagando para a sociedade, não a sociedade pagando por ele.

JRO 2 – E a redução da maioridade penal, o senhor é contra ou a favor?
Expedito Junior – Eu sou favorável. Eu sou favorável a redução da maioridade penal.

JRO 2 – Por que?
Expedito Junior – Porque eu entendo que um jovem de 16 anos ele já é reponsável, ele sabe o que está fazendo. Nós precisamos ter políticas educativas no nosso país, no Brasil.

JRO 2 – Ok. Em seu discurso candidato, falando de outro tema, o senhor defende a transparência, mas a gente sabe que membros do seu partido, o PSDB, estão sendo investigados em várias operações da Polícia Federal em Minas, Paraná, São Paulo, inclusive o senhor já foi cassado por compra de votos, costuma dizer que isso é um assunto requentado, mas o senhor passou por esse problema e o eleitor ele precisa conhecer o histórico dos candidatos que estão aí para serem escolhidos para governar o estado. Por que que o eleitor vai acreditar que essa situação não vai se repetir em Rondônia? O que o senhor vai fazer para evitar episódios de corrupção no seu governo, caso eleito?
Expedito Junior – Primeiro quando você fala do meu PSDB, o meu PSDB é o PSDB de Mariana Carvalho, o meu PSDB é o partido que esteve coligado com Expedito Netto, que teve um mandato exemplar em Brasília, o meu PSDB é um PSDB que esteve coligado com Marcos Rogério, eleito senador com uma votação expressiva e que também teve um mandato exemplar, esse é o PSDB de Rondônia, PSDB que você está falando. Quanto à nossa política, nós vamos, não se pode mais permitir, nós temos que coibir os gastos desnecessários, os desperdícios e nós temos que fazer uma fiscalização dura. Nós temos que, a nossa Procuradoria do Estado, a nossa Controladoria Geral, os controles internos do Estado de Rondônia do Governo do Estado, nós temos que fortalecer. E ainda mais, fortalecer também com o Ministério Público do Estado de Rondônia, o Tribunal de Justiça, enfim, nós precisamos dar respostas rápidas para a sociedade. O nosso governo será um governo transparente, nós faremos um governo terá condições de acompanhar o dia-a-dia dos secretários, o dia-a-dia do governador. Como eu disse, será um governo transparente e acima de tudo será o governo do diálogo.

JRO 2 – Em seu plano de governo, candidato, algumas propostas na área da saúde a gente percebe que nem sempre são compatíveis com o atual orçamento do Estado. O senhor quer construir hospitais de média complexidade nas cidades de Vilhena, cidade de Ariquemes, também construir uma unidade de média e alta complexidade em Ji-Paraná. Como executar essas obras com pouco orçamento ou sem orçamento para isso?
Expedito Junior – Eu quero, não. Eu vou construir como governador do estado de Rondônia. Orçamento nós vamos buscar. Primeiro, seguinte, o hospital de Ariquemes já tem o dinheiro, o hospital de Guajará-Mirim já tem o dinheiro também, falta só 2% da obra para ser concluída e entregue para a população. O hospital de Ariquemes já tem o alicerce pronto. Três anos de obra parada na conta. O hospital João Paulo daqui de Porto Velho também já tem o dinheiro na conta. O quê que falta? Determinação, vontade política, falta agilidade, e é isso que nós vamos fazer. O hospital de Ji-Paraná e da cidade de Vilhena, esses dois não. Nós vamos ter que construir, mas até lá, e eu vou construir com quem? Com a bancada federal, vou buscar dinheiro, vou buscar o orçamento, e também tem o nosso próprio recurso que nós vamos economizar. Quando eu disse para você que nós temos que cortar o desperdício, diminuir o tamanho da máquina, é para sobrar dinheiro, para fazer frente principalmente para a saúde pública do nosso estado. É uma vergonha a saúde do nosso estado. E eu tenho dito sempre, você que está satisfeito com a saúde de Rondônia, o candidato não sou eu não. Se você está satisfeito com a saúde de Rondônia, vota no outro candidato. Eu represento a mudança, e a mudança ela vai, a partir do dia 1º, acontecer no estado de Rondônia. Construindo um estado rápido e ágil.

JRO 2 – Candidato o que que o senhor vai fazer com o Hospital João Paulo II?
Expedito Junior – O novo hospital João Paulo II. O atual governo já está lançando edital já de licitação da obra, então já era um compromisso meu, vou fazer aqui o novo Hospital João Paulo II. Nós temos que parar com essa briga interminável entre interior e capital. Eu tenho que descentralizar, regionalizar atendendo a população do interior no interior do estado e atendendo a população da capital, e bem, aqui no Hospital João Paulo II. Já tem dinheiro, é financiamento, é dinheiro do Pidis.

JRO 2 – Ok, candidato. A gente tem vários exemplos de obras que tem início, mas que na sequência são abandonadas por problemas no projeto básico ou ainda por irregularidades, questão de preço, de padrão estipulado nas licitações. Como é que o senhor pretende coibir essas falhas recorrentes em licitações do Governo Estadual?
Expedito Junior – Cobrando resultados. Nós não podemos permitir mais. O Regional, por exemplo de Ariquemes, três anos paralisado com dinheiro na conta. Isso também é corrupção, isso é desperdício, é corrupção é jogar o dinheiro da população fora. Nós não vamos permitir que isso aconteça no nosso governo. É ter uma fiscalização dura, fazer com que os órgãos de controle, Procuradoria, Controladoria do Estado e os órgãos de controle internos, funcionem. Funcionem com tecnologia, funcionem cobrando. Esse é o nosso compromissoc compromisso com a população do estado de Rondônia. Nós não vamos lançar nenhuma obra sem terminar obras inacabadas, mesmo herdando obras dos governos anteriores. O dinheiro é um só, a população é uma só e o benefício é só para uma pessoa, é para você que está em casa, para a população do estado de Rondônia.

JRO 2 – O senhor não vai lançar nenhuma obra nova sem terminar as inacabadas?
Expedito Junior – Sem primeiro reiniciar as obras paralisadas e as inacabadas.

JRO 2 – Candidato, o senhor diz no seu programa político que vai diminuir o número de secretarias. Em uma eventual gestão, nós vamos ter quantas secretarias? Qual o senhor vai eliminar? De que forma o senhor vai tratar isso?
Expedito Junior – Não. O que eu disse, vamos diminuir o tamanho do Estado, vamos diminuir o tamanho da máquina. Por exemplo, nós temos hoje em torno de cinco a seis mil portarias, funções gratificadas. Nós queremos diminuir isso pela metade, prestigiando os servidores de carreira, os que já estão na estrada há muito tempo trabalhando e carregando piano.

JRO 2 – O senhor fala diminuir o número de secretarias.
Expedito Junior – Não, eu falo número de portarias e também o número de secretarias.

JRO 2 – Isso.
Expedito Junior – Isso nós vamos conversar com os profissionais técnicos que nós haveremos de escolher, e serão técnicos escolhidos a dedo, sem indicação política, sem a barganha política e nós temos que apresentar para a população um Estado enxuto.

JRO 2 – Qual vai ser o perfil dos seus secretários?
Expedito Junior – Técnicos, todos os nossos secretários de primeiro escalão serão técnicos. Eu não vou permitir, está aí a demonstração, nós não estamos fazendo compromisso com partido político nenhum. Nós estamos fazendo compromisso com o cidadão, nós estamos fazendo compromisso com a sociedade. O perfil será técnico, escolhido a dedo.

JRO 2 – Então os partidos da sua coligação não vão indicar nomes?
Expedito Junior – Não vão. Eles sabem disso desde o início que eles estão, desde o início que quando nós desenhamos a nossa aliança, que são só cinco partidos, eu já disse deixei isso claro durante todo o primeiro turno. Todos os candidatos a deputados estaduais, deputados federais e até Senador da República que nos acompanhou já sabia, porque esse era o nosso tom, essa era a nossa fala. Esse era o meu discurso, que eu falava durante todos os dias com a população do nosso estado.

JRO 2 – O estado tem cerca de 4,5 mil servidores comissionados. O senhor pretende diminuir esse número? Em qual percentual?
Expedito Junior – Eu acabei de dizer. Nós vamos diminuir esse percentual, nós vamos nomear..

JRO 2 – O senhor tem uma estimativa de percentual?
Expedito Junior – Não, não tenho, não tenho estimativa de percentual. Nós vamos diminuir e enxugar para trazer, para a necessidade que o estado precisa para tocar um estado enxuto, e as portarias que ficarem, 50% eu quero nomear de carreira, prestigiando servidor de carreira.

JRO 2 – Candidato, o senhor tem alguma ideia nova para resolver a dívida do Beron que é responsável por consumir uma boa orçamento do Estado?
Expedito Junior – Tenho sim e esse assunto não é o assunto mais jurídico, esse assunto é um assunto político. Nós temos que liderar um processo, ecomo foi eu que votei como Senador da República, eu que votei essa lei. O presidente na época recorreu ao Supremo Tribunal Federal, hoje está suspenso por uma liminar. Qual é a decisão, quê que nós temos que fazer? A decisão é política.

JRO 2 – O quê que está suspenso, candidato?
Expedito Junior – Está suspensa a decisão que nós aprovamos no senado. O ministro Lewandowski ele suspendeu e determinou que continuasse o pagamento da dívida. Nós aprovamos o projeto que era para suspender toda dívida, por entender que nós não devemos mais, o estado de Rondônia não deve essa dívida. Então o que que nós temos que fazer, nós temos que fazer com que o Supremo imediatamente julgue o mérito dessa ação. Ao julgar o mérito da ação, já está lá, o perito já nos garante 50% pelo menos de cara nós já vamos deixar de pagar essa dívida, essa divida do Beron. Então o quê que precisa aí? Precisa alguém que tenha experiência, capacidade e preparado para governar Rondônia e enfrentar esses problemas também em Brasília. Lá eu conheço e conheço muito bem, fui deputado federal e Senador da República e vocês podem ter certeza eu daria conta do recado novamente.

JRO 2 – Candidato, o investimento no agronegócio, é consenso. O que o senhor pretende fazer além de distribuir sementes e calcário?
Expedito Junior – Nós temos que fazer com que, primeiro que governar é fazer estradas. Como é que eu vou querer proporcionar aos nossos, principalmente agricultura familiar, o agricultor familiar, eu quero fazer com que chegue ao crédtio subsidiado, se eu não dou a ele condições de escoar a sua produção? Então eu tenho que fazer estradas. Outra coisa, nós temos que fazer a regularização fundiária. Hoje quando o cidadão, quando o produtor vai ao banco, a primeira coisa que exigem dele é o documento da terra, é o documento da área. Ele não tendo o documento da área, ele não consegue fazer o financiamento. Então nós vamos ter que atuar fortemente para que possamos entregar o título definitivo para o cidadão. Outra coisa, nós temos que corrigir as nossas áreas degradadas. Nós não precisamos desmatar mais nada no nosso estado. E com certeza ao corrigir as nossas áreas degradadas eu vou triplicar a nossa produção, e aí você pode ter certeza, nós vamos estra aumentando a nossa receita e facilitando a possibilidade de eu estar melhorando o salário dos nossos servidores, valorizando mais os nossos servidores, e prestando um serviço de qualidade na saúde, na educação, na nossa agricultura para a população do nosso estado. Este é o nosso compromisso. Eu conheço e conheço muito bem. Eu conheço Rondônia na palma da mão. Eu conheço o nosso estado como ninguém. Eu andei e ando Rondônia, os 52 municípios e todos os distritos, então eu sei o que eu estou falando e sei como resolver o problema do nosso estado.

JRO 2 – O senhor tem um minuto para as considerações finais.
Expedito Junior – Eu quero aproveitar para agradecer e dizer para a população de Rondônia que eu estou pronto e preparado para governar o estado de Rondônia. Não fujo de compromisso, não fujo de debate, não fujo de entrevista porque estou pronto para governar o meu estado. Venho aqui pedir essa oportunidade para você. Eu digo mais uma vez, quem está satisfeito com os oito anos do governo que passou, com a saúde, com as estradas, com a educação, o candidato não sou eu, o candidato é outro. Eu sou o candidato da mudança. Expedito Junior, número 45, peço a vocês a oportunidade para governar o meu estado, e podem ter certeza, farei um governo mais humano. Eu sou e serei o governador dos compromissos,das transformações, não serei jamais o governo da perseguição.

Veja a entrevista aqui a entrevista

Facebook Comments