Entrevista: Confúcio Moura reforça compromissos com todo o Estado

IMG_5613-370x278Diante da impossibilidade de reunir os mais de 419 mil eleitores, que no último domingo (26) lhe confiaram um segundo mandato a partir de 2015, o governador Confúcio Moura tem aproveitado os veículos de comunicação para agradecer a todos e, ao mesmo tempo, reforçar as promessas de campanha que depois de concretizadas beneficiarão a todo o Estado, independente da bandeira partidária dos gestores municipais. Na manhã desta quarta-feira (29), o governador concedeu entrevista à Rádio Transamérica de Porto Velho com transmissão via 60 emissoras para todos os municípios, inclusive dos vizinhos Estados do Acre e Amazonas, quando voltou a dizer que será governador de todos os rondonienses, independente do voto.

Aos radialistas Ibernon Nunes e Ricardo Maia, o governador falou sobre a responsabilidade que aumenta com o segundo mandato no sentido de cumprir todos os compromissos, reorganizar secretarias, considerando que muitos secretários pretendem retomar ou iniciar projetos particulares, enquanto outros deverão ser nomeados por força dos acordos partidários, “necessários pelo fato de ninguém sozinho conseguir ganhar uma eleição”. Ainda sobre a campanha eleitoral, ele destacou que conseguiu fazer sem agredir a honra e a família dos então adversários, e que por isso pode cumprimentar a todos sem constrangimento. E ainda prometeu que todas as críticas que têm fundamento serão observadas para correção de possíveis erros.

Antes de reafirmar a saúde como sua prioridade para o segundo mandato, inclusive com a expansão de serviços especializados, oferecidos pela Policlínica Oswaldo Cruz na Capital, para municípios polos, como Ji-Paraná, Ariquemes e Guajará-Mirim, Confúcio apontou a necessidade de ampliar a renda per capita do rondoniense (a soma de todos os salários de uma família), que hoje é de R$ 15 mil, enquanto a brasileira gira em torno de R$ 25 mil. “Rondônia é um Estado rico, que gera muitas oportunidades, por isso não pode ter uma renda per capita tão baixa. Vamos ouvir as pessoas e melhorar isso”, argumentou.

Além da saúde, o governador pretende manter o foco também na educação, principalmente no Ensino Médio, criando atrativos que possam reduzir a evasão escolar. A intenção de Confúcio é investir na juventude por meio da educação, passando também pela política desportiva, mantendo o incentivo ao Campeonato Intermunicipal, ampliação dos investimentos nos Jogos Escolares, além da construção do Centro Olímpico no Estádio Aluízio Ferreira. A aprovação do Plano Estadual de Educação, que tramita no Conselho Estadual (CEE) e a ampliação gradativa dos investimentos de 26% para 35% da arrecadação são outras medidas que visam à melhoria do setor, o que garantirá um melhor futuro aos jovens e, consequentemente, o aumento da renda per capita.

A conclusão dos serviços que garantirão 100% de água tratada em Porto Velho e do esgotamento sanitário, assim como obras de contenção no rio Madeira, como prevenção para as próximas enchentes, também foram abordadas pelo governador, que ainda parabenizou a todos os profissionais da saúde pelo “heroísmo na missão de salvar vidas”. Ainda sobre valorização dos servidores, o governador observou que não bastam as correções salariais anuais, é fundamental também a promoção de cursos de capacitação, que além de ampliar o conhecimento do servidor, refletirá na melhoria do atendimento e dos serviços prestados.

Ao enumerar os entraves do primeiro mandato, ele citou o relacionamento com o presidente da Assembleia Legislativa, as dificuldades para reduzir a espécie de “domínio de contratos públicos”, a burocracia existente pela falta de modernização da gestão,que faz com que uma simples folha de ponto ainda seja enviada de um município para a Capital por meio de ônibus e a investigação dos órgãos de controle, que também acabou sendo um fato positivo, que resultou em vários processos e condenações dos que tentavam saquear o Estado. Outro ponto positivo do primeiro mandato foi a mudança do modelo de licitação, que garantiu as compras do governo em 67% das empresas locais.


Fonte
Texto: Veronilda Lima
Fotos: Marcos Freire
Decom – Governo de Rondônia

Facebook Comments