Entenda por que Faustão conseguiu transplante de coração tão rápido

0
631

Fausto Silva, 73, recebeu um novo coração, no domingo (27), em cirurgia realizada no hospital Albert Einstein, em São Paulo. O apresentador ocupava o segundo lugar na fila de prioridade, que é totalmente controlada pelo SUS (Sistema Único de Saúde).

“O procedimento foi realizado com sucesso e Fausto Silva permanece na UTI, pois as próximas horas são importantes para acompanhamento da adaptação do órgão e controle de rejeição”, informou a unidade de saúde, por meio de boletim médico.

Diante da notícia, o Ministério da Saúde emitiu uma nota explicando detalhes do transplante realizado pelo comunicador. De acordo com a pasta, ele teve prioridade devido à gravidade do caso.

O que diz a Saúde:

O ministério destacou que Faustão se adequava nos quesitos de prioridade para ser transplantado “em razão de seu estado muito grave”. “Ele recebeu um coração após constatada a compatibilidade necessária para o procedimento, assim como os outros sete transplantados.”

A pasta também afirmou que a lista de espera é a mesma tanto na rede pública quanto na rede privada. A ordem de preferência obedece a critérios técnicos, em que tipagem sanguínea, compatibilidade de peso e altura, compatibilidade genética e critérios de gravidade distintos para cada órgão determinam a ordem de pacientes a serem transplantados.

“Quando os critérios técnicos são semelhantes, a ordem cronológica de cadastro, ou seja, a ordem de chegada, funciona como critério de desempate. Pacientes em estado crítico são atendidos com prioridade, em razão de sua condição clínica”, destacou. “Os pacientes, por meio do SUS, recebem assistência integral, equânime, universal e gratuita, incluindo exames preparatórios, cirurgia, acompanhamento e medicamentos pós-transplante.”

Entre os dias 19 e 26 de agosto 11 pessoas passaram por transplantes de coração no país, sendo que sete foram em São Paulo, Estado que concentra o maior número de transplantes no Brasil.

O que aconteceu:

Internado desde 5 de agosto no Hospital Albert Einstein, em São Paulo, Fausto Silva fez a cirurgia para receber um novo coração em 27 de agosto. O apresentador estava em diálise e necessitando de medicamentos para ajudar na força de bombeamento do coração, o que lhe colocou na lista de prioridades.

Segundo o Einstein, a Central de Transplantes do Estado de São Paulo contatou o hospital na madrugada deste domingo para informar sobre o coração para ser transplantado no apresentador. Após a avaliação de compatibilidade do órgão, a cirurgia foi realizada e durou cerca de 2h30.

Doação de órgãos

Para o transplante ocorrer, o médico precisa cadastrar o paciente na lista única, que é totalmente controlada pelo SUS (Sistema Único de Saúde). Além disso, os dados inseridos na fila não identificam quem são os pacientes de meio particular ou da rede pública.

Mais de 90% das cirurgias são feitas pelo SUS, mas pacientes que quiserem podem realizar o procedimento na rede particular, com seu médico de preferência. Independentemente da escolha, a captação do órgão continua sendo feita pela rede pública.

A doação de alguns órgãos pode ser feita por um doador vivo, mas a maioria vem apenas de uma pessoa já morta. Neste caso, a família do possível doador deve autorizar o procedimento.

A lista registrada pelo SUS segue ordem cronológica de inscrição, mas existem outros critérios além do tempo de fila, como a gravidade do caso e compatibilidade sanguínea e genética com o doador. Crianças também têm prioridade.

Fonte: UOL