Em meio à Covid, seis cidades de Rondônia registram surto de dengue

Entre os 52 municípios de Rondônia, seis registraram surto de dengue em junho deste ano, um a mais que o registrado em maio. Outras nove cidades estão classificadas na área de alerta.

Até meados deste mês, 1.050 casos de dengue foram confirmados e 257 estão em investigação. Nenhum óbito foi registrado. Os dados foram divulgados pela Agência Estadual de Vigilância em Saúde (Agevisa) na última segunda-feira (21).

As tabelas abaixo mostram as cidades que apresentam surto e alerta de dengue. A análise leva em conta a quantidade de habitantes de cada município. O período analisado corresponde de 03 de janeiro a 16 de junho.

Municípios que apresentam surto de dengue

CidadesCasos confirmadosCasos suspeitos
Buritis155223
Chupinguaia7079
Parecis48134
Primavera de Rondônia2243
São Francisco do Guaporé6363
Seringueiras1350

Municípios que apresentam alerta para dengue

CidadesCasos confirmadosCasos suspeitos
Alto Alegre dos Parecis324
Alto Paraíso2530
Cacoal102155
Costa Marques2830
Guajará-Mirim5365
Itapuã do Oeste1621
Pimenta Bueno44131
São Felipe d’Oeste56
Teixeirópolis49

Parecis e Primavera de Rondônia também apresentam nível de surto para Chikungunya, doença que também é transmitida pelo mosquito Aedes Aegypti.

Segundo a Agevisa, entre os principais locais que servem como criadouros do mosquito no estado estão: caixas d’água, pequenos depósitos de armazenamento de água, pneus, recipientes plásticos, latas, sucatas, entulhos e depósitos naturais.

Por isso, manter os ambientes limpos dentro e fora de casa é importante para prevenir a proliferação das doenças. Para iniciar a limpeza, é recomendado eliminar os focos de água parada como desobstruir calhas e eliminar o lixo a céu aberto.

Atenção aos sintomas

Febre, dores no corpo e cansaço… Além da Covid-19, esses são alguns dos sintomas comuns a outras duas doenças bastante frequentes no Brasil nesta época do ano: gripe e dengue.

No caso da gripe, os sintomas mais comuns são febre, tosse seca, dor de garganta, nariz escorrendo e espirros.

Já no coronavírus, quando há sintomas, chama a atenção a evolução dos sintomas para dificuldades respiratórias e, em casos mais extremos, pneumonia viral ou intersticial. Podem surgir ainda perda de paladar ou olfato, doenças oculares, dores musculares, sintomas gastrointestinais (como diarreia e vômito), perda de fala ou movimento.

Na dengue, por sua vez, os sintomas geralmente são febre alta e de início imediato, dores nos músculos, nos olhos, costas, no abdômen ou ossos, dor de cabeça, manchas avermelhadas ou náusea. Além de fraqueza e cansaço.

A orientação de especialistas é procurar atendimento médico imediato caso a pessoa apresente sintomas graves. Quanto aos sintomas sugestivos à Covid-19 também é aconselhado o isolamento imediato para evitar possível transmissão do vírus.

Fonte: G1

Facebook Comments