Depois de empatar com a Colômbia, o Brasil entrou em campo contra o Uruguai, pela segunda rodada do quadrangular final do Pré-Olímpico, precisando vencer para não se complicar mais na competição. Mas não foi isso que aconteceu. Uma partida apática e sem grandes chances foi marcada por falhas dos goleiros e terminou empatada em 1 a 1. Primeiro, Ivan aceitou o chute de Ugarte e viu o Uruguai abrir o placar. Depois, Arruabarrena soltou o cabeceio de Pedrinho de forma bizonha e marcou contra.

Com apenas dois pontos, a seleção brasileira vai para a última rodada do Pré-Olímpico bastante pressionada. No terceiro e último jogo, o Brasil encara a Argentina, no próximo domingo (09), às 22h30.

A competição, disputada em Bucaramanga, na Colômbia, dá duas vagas para os Jogos Olímpicos de Tóquio deste ano.

O Jogo

O Uruguai começou o jogo na Colômbia com uma forte marcação, que dificultava a saída de bola brasileira. Logo no primeiro minuto Iago falhou e deixou a bola nos pés de Viñas, que foi derrubado. Na cobrança da falta, Rossi pegou bem e assustou o goleiro Ivan.

Sem espaços para sair, a seleção também errava muitos passes quando tinha a bola no pé.

A primeira chance do Brasil veio aos 9 minutos, no chute forte de Matheus Henrique. O goleiro Arruabarrena espalmou para a frente e, na sobra, Antony chutou direto para fora.

Aos 13 minutos, a defesa brasileira deu outra cochilada na saída de bola. Piquerez lançou para Viñas na pequena área e Ivan saiu do gol para impedir a finalização uruguaia.

A partida, então, ficou morna. As duas seleções pareciam apáticas e não se movimentavam.

Aos 27, o nervosismo brasileiro apareceu de novo. José Rodríguez cobrou falta da direita, Ivan saiu do gol, mas parou no meio do caminho e Viñas quase conseguiu a finalização.

No minuto seguinte, Paulinho arriscou um bom chute cruzado, mas a bola bateu na rede pelo lado de fora. Momentos depois, Antony cruzou na área e Matheus Cunha quase conseguiu finalizar com perigo.

Bem no momento que o Brasil melhorava na partida, veio o banho de água fria. Aos 35 minutos, Ugarte arriscou o chute de fora da área, a bola desvio em Bruno Fuchs e foi em cima de Ivan. O goleiro brasileiro aceitou e tomou o primeiro gol.

O Brasil tentava a resposta rápida, mas estava desorganizado. Mas a sorte estava do lado canarinho. Aos 39, Iago cruzou da esquerda, Pedrinho cabeceou e Arruabarrena fez a defesa. Com a bola já dominada, o goleiro uruguaio se atrapalhou e deixou a bola entrar. Mesmo tirando rápido e dizendo que não tinha sido gol, a arbitragem já marcava o empate brasileiro e o gol contra do goleiro.

Depois do primeiro tempo horrível, o Brasil foi para o segundo tempo em busca da reação. Mas foi o Uruguai quem começou assustando, aos 3 minutos. Guga tirou o perigo na segunda trave.

No minuto seguinte, Bruno Guimarães recebeu na intermediária, soltou a bomba, e Arruabarrena ficou com a bola. O goleiro uruguaio também foi bem no chute cruzado de Matheus Cunha, aos 13.

Aos 9 minutos, o Uruguai assustou o goleiro Ivan, com a cobrança de falta de Piquerez que bateu na trave.

A pressão brasileira continuava, mas os passes não eram bons e nem as finalizações. O goleiro Arruabarrena ia bem, se redimindo do frango do primeiro tempo. Aos 30 minutos, Matheus Cunha recebeu cruzamento de Antony e cabeceou para o chão. Em dois tempos, o goleiro uruguaio fez belas defesas e salvou seu time.

O técnica André Jardine mudou alguns peças tentando dar vida nova à equipe. Mesmo assim, o gol da virada não veio e a seleção brasileira teve que amargar mais um empate nesse quadrangular final do Pré-Olímpico.

 

Facebook Comments